APA do Rio Paraná capacita educadores ambientais

ICMBio - http://www.icmbio.gov.br/ - 12/09/2018
APA do Rio Paraná capacita educadores ambientais
12 de Setembro de 2018, 11h22

A ação pretende qualificar pescadores profissionais e agricultores familiares a participar da gestão do território.

Nesta última semana de agosto (dias 28, 29 e 30), o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) realizou a capacitação em Educação Ambiental na Gestão da Biodiversidade "Do despertar do senso crítico à inserção nos espaços sociais". A capacitação ocorreu na Área de Proteção Ambiental (APA) das Ilhas e Várzeas do Rio Paraná, e teve como objetivo a construção de processos educativos que propiciem uma visão crítica das circunstâncias ambientais da APA, com o maior envolvimento e participação dos pescadores profissionais e agricultores familiares nos espaços de gestão do território.

O instrutor da capacitação e analista ambiental do ICMBio Cláudio Fabi explica que a educação ambiental crítica se propõe a evidenciar os conflitos socioambientais existentes no território para que desta forma os problemas sejam verdadeiramente discutidos com aqueles que são mais atingidos pela perda dos recursos naturais. "Este é um meio de darmos voz àqueles que são menos ouvidos, para que possamos evitar que ocorram injustiças ambientais. Ao qualificar para o debate com os grupos com menor representatividade, podemos fortalecê-los para que busquem maior equilíbrio nas relações de poder existentes na gestão territorial", salienta Cláudio Fabi.

De acordo com a analista ambiental do CORIPA, Letícia Nunes Araujo, essa é a primeira vez que a educação ambiental é abordada na região sob o enfoque crítico e, como requisito para a conclusão da capacitação, os participantes elaborarão projetos de educação ambiental para a comunidade de pescadores profissionais e agricultores familiares. "Os participantes terão o importante papel de multiplicadores junto à sociedade, para que possamos dar continuidade à educação ambiental crítica na APA mesmo após a conclusão da capacitação" explicou.

apacapacitacao2Luzia Pereira da Silva, uma das alunas da capacitação, já está visualizando o que aprendeu sendo aplicado na prática em seu município. "Todo o poder aquisitivo do município é do trabalhador rural, do pequeno agricultor. Pensando no projeto, a ideia é fazermos uma proposta pensando lá na nossa realidade. Para esse curso eu trouxe expectativa e estou levando conhecimento para desenvolver na minha comunidade e no município", disse Luzia, que é agricultora de Taquarussu/MS, município que está localizado integralmente no interior da APA.

A pescadora de Rosana Isabel Percilia de Oliveira alerta sobre a degradação do rio Paraná. "Um rio Paraná como está, nós nunca vimos. Não vamos esperar tragédias para valorizarmos nosso rio. Eu, falando com a voz dos ilhéus e pescadores, digo que nós precisamos de ajuda", ressaltou. Preocupada com a falta de peixes no rio e com a necessidade de garantir a manutenção tanto de peixes como de pescadores, se diz motivada a levar o trabalho adiante. "Queria abraçar o mundo, mas meus braços não alcançariam, então, decidi abraçar a comunidade onde vivo", afirmou.

A capacitação é uma iniciativa do Núcleo de Gestão Integrada (NGI) ICMBio Rio Paraná e da Divisão de Gestão Participativa e Educação Ambiental (DGPEA), realizada com recursos do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), com o apoio do Consórcio Intermunicipal para Conservação do Remanescente do Rio Paraná e Áreas de Influência (CORIPA). Dividida em dois módulos, a segunda parte da capacitação ocorrerá nos dias 1, 2 e 3 de outubro na Estação Ecológica do Caiuá, unidade de conservação estadual gerida pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP), também parceiro da ação.

http://www.icmbio.gov.br/portal/ultimas-noticias/20-geral/9958-apa-do-rio-parana-capacita-educadores-ambientais
UC:APA

Related Protected Areas:

  • UC Ilhas e Várzeas do Rio Paraná
  •  

    As notícias publicadas neste site são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.

Our sites


Visit the other platforms developed by the Protected Areas Monitoring Program of the Instituto Socioambiental.

Support


This platform would not be possible without the help of our supporters.

Gordon and Betty Moore Foundation
 
© Todos os direitos reservados. Para reprodução de trechos de textos é necessário citar o autor (quando houver) e o site (Unidades de Conservação no Brasil/Instituto Socioambiental - https://uc.socioambiental.org) e data de acesso. A reprodução de fotos e ilustrações não é permitida. Entre em contato para solicitações comerciais de uso do conteúdo.