Soure lança campanha para sensibilizar visitantes

ICMBio - http://www.icmbio.gov.br/ - 27/06/2013
O "verão" paraense, temporada de seca em que as pessoas aproveitam as férias de julho para curtir as praias de rios, vem chegando e mais uma vez a Reserva Extrativista (Resex) Marinha de Soure, gerida pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), na Ilha de Marajó, prepara-se para as ações de ordenamento do uso público no seu interior. As praias da resex são muito procuradas pelos visitantes.

Uma das iniciativas é o projeto de educação ambiental "Praias de Soure: nosso paraíso marajoara", que visa a sensibilizar as pessoas com relação à proteção da unidade de conservação (UC). Além de colocar em prática anseios antigos da equipe da unidade, o projeto mobiliza diversos atores e entidades para o ordenamento das praias.

Para dar início a essa mobilização, a equipe da Resex Marinha de Soure reuniu parceiros para elaboração do plano de ação do projeto. Estiveram presentes representantes do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), das secretarias municipais de Produção, de Meio Ambiente, de Assistência Social e de Turismo, da Cooperativa de catadores de lixo, barraqueiros da praia da Barra Velha e do Pesqueiro, da Cruz Vermelha, da Universidade Federal do Pará, da Policia Civil e Militar e da Associação de Usuárias da Resex Soure.

O município de Soure, localizado na costa nordeste da Ilha do Marajó (PA), apresenta grande potencial turístico, seja pela exuberante beleza cênica das suas paisagens naturais, seja pela cultura local através da cerâmica marajoara, música, dança, culinária e modo de vida das suas populações tradicionais.

As áreas de praias do município estão todas inseridas no interior ou entorno da Resex Marinha de Soure, pelas quais transitam diariamente moradores das comunidades locais e extrativistas da Resex. Todavia, em períodos de férias, feriados e festejos, o fluxo de pessoas aumenta consideravelmente, sobretudo nas praias da Barra Velha e Pesqueiro, tanto de pessoas naturais do município (moradores e veranistas) como também de turistas paraense, de outros estados, e até de origem internacional.

A importância dessa ação

O ordenamento do turismo nas praias de Soure é um dos maiores desafio da gestão da Resex, desde a infraestrutura dos serviços existentes (barracas de praia, ambulantes, estacionamento, coleta de lixo) até a própria conscientização ambiental dos turistas. O fato fica ainda mais evidenciado no mês de julho, verão paraense, momento do ano em que o município de Soure recebe o maior número de turistas, em uma média de cinco 5 mil pessoas por final de semana nas praias.

Problemas como descarte e coleta inadequada do lixo, desrespeito e desconhecimento das regras de uso da UC por parte dos turistas e dos próprios barraqueiros ou pessoas que trabalham com o turismo são frequentes, tornando-se o principal foco das ações de gestão da unidade neste período, através da fiscalização e processos educativos.

Essas ações visam a amenizar o impacto ambiental da atividade turística, que torna-se muito impactante ao meio ambiente quando não é bem ordenada. Além disso, segundo Andrei Cardoso, gestor-chefe da unidade, por se tratar de uma resex, tudo que diz respeito à proteção do modo de vida das populações tradicionais deve ser levado em conta nesse ordenamento, principalmente no que diz respeito ao uso das suas praias e manguezais. "Ao mesmo tempo, a vocação turística da UC traz uma grande oportunidade de se trabalhar a conservação socioambiental com o grande público", declara Andrei.

Desta forma, visando dar continuidade às ações já desenvolvidas com foco no ordenamento do Uso Público na UC, o projeto "Praias de Soure: nosso paraíso Marajoara" tem por objetivo ampliar e desenvolver ações de mobilização e conscientização acerca da conservação e uso adequado das praias da Barra Velha e Pesqueiro, localizadas no interior da Resex, em períodos de maior fluxo de visitantes, voltadas tanto para a população local quanto aos turistas.

O processo de mobilização de instituições e sociedade civil para apoiar o projeto teve inicio no mês de Junho. Foram cadastrados cerca de 60 voluntários para apoiar as atividades de sensibilização, sendo a maioria alunos das Universidades Federal e Estadual do Pará, muitas vezes membros de famílias usuárias da própria UC.

Em reunião, os parceiros desenharam juntos um plano de ação para desenvolvimento do projeto, articulando suas ações e esforços para o mês de Julho. Foram planejadas ações lúdicas de sensibilização e educação ambiental, distribuição de materiais educativos, apresentações da cultura marajoara, mutirão de coleta de lixo,fiscalização,campanhas de conscientização acerca da regras de uso da Resex e até de combate ao trabalho infantil. O ICMBio atuará como coordenador das ações.

Para Gabriella Calixto, analista ambiental da Resex Soure, esse é um momento de grande importância não só para o ordenamento do uso publico na Resex, mas também para divulgação da unidade. "O objetivo principal é mostrar as especificidades da área, o trabalho do ICMBio no município e a importância da sociedade civil unida e organizada para o fortalecimento da conservação socioambiental. Além disso, institucionalmente é muito gratificante ver a mobilização e diálogo de diversas coordenações para apoiar o projeto."



http://www.icmbio.gov.br/portal/comunicacao/noticias/4-destaques/4094-resex-de-soure-lanca-campanha-para-sensibilizar-visitantes.html
UC:Reserva Extrativista

Related Protected Areas:

  • UC Marinha de Soure
  •  

    As notícias publicadas neste site são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.

Our sites


Visit the other platforms developed by the Protected Areas Monitoring Program of the Instituto Socioambiental.

Support


This platform would not be possible without the help of our supporters.

Gordon and Betty Moore Foundation
 
© Todos os direitos reservados. Para reprodução de trechos de textos é necessário citar o autor (quando houver) e o site (Unidades de Conservação no Brasil/Instituto Socioambiental - https://uc.socioambiental.org) e data de acesso. A reprodução de fotos e ilustrações não é permitida. Entre em contato para solicitações comerciais de uso do conteúdo.