Equipe do Parque Nacional Lagoa do Peixe conta suas aves

((o))eco - http://www.oeco.org.br/ - 02/10/2017
O Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Aves Silvestres (CEMAVE) e o Parque Nacional Lagoa do Peixe (RS) realizaram o primeiro de três censos de aves migratórias da temporada inverno 2017/2018. O trabalho teve como objetivos estimar a abundância e monitorar a migração e o uso dos ambientes encontrados no Parque Nacional Lagoa do Peixe, no Rio Grande do Sul. O censo foi realizado nos dias 25 e 27 de setembro.

Aves limícolas são animais que costumam habitar zonas úmidas costeiras, como estuários e lagunas. O censo também contou com a participação de especialistas e voluntários da Universidade Federal do Rio Grande (Furg), Universidade do Vale do dos Sinos (Unisinos), SAVE Brasil. O Parque Nacional é o destino de aves como maçaricos e batuíras, que nesta época do ano migram do Hemisfério Norte, fugindo do inverno boreal, para descansarem e se alimentarem no parque, que dispõe de uma grande diversidade de espécies.

Espécies como o maçarico-acanelado, maçarico-de-colete e baituruçu migrantes já chegaram em pequenos grupos no Parna Lagoa do Peixe, e outras espécies como o piru-piru, maçarico-grande-da-perna-amarela e maçarico-pequeno-da-perna-amarela predominam nas praias.

O censo é importante para verificar as tendências populacionais e avaliar a eficiência dos esforços conservacionistas. Nas últimas décadas foi constatado o declínio de até 80% de populações de maçaricos e batuíras.

O trabalho faz parte do projeto Monitoramento das Aves Migratórias em Unidades de Conservação Federais com recursos oriundos do Projeto Áreas Marinhas e Costeiras Protegidas - CEF-Mar, do Ministério do Meio Ambiente, em conformidade com o Plano de Ação Nacional para a Conservação das Aves Limícolas Migratórias.



http://www.oeco.org.br/blogs/salada-verde/equipe-do-parque-nacional-lagoa-do-peixe-conta-suas-aves/
UC:Parque

Related Protected Areas:

  • UC Lagoa do Peixe (PARNA)
  •  

    As notícias publicadas neste site são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.

Our sites


Visit the other platforms developed by the Protected Areas Monitoring Program of the Instituto Socioambiental.

Support


This platform would not be possible without the help of our supporters.

Gordon and Betty Moore Foundation
 
© Todos os direitos reservados. Para reprodução de trechos de textos é necessário citar o autor (quando houver) e o site (Unidades de Conservação no Brasil/Instituto Socioambiental - https://uc.socioambiental.org) e data de acesso. A reprodução de fotos e ilustrações não é permitida. Entre em contato para solicitações comerciais de uso do conteúdo.