As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

O Liberal - www.oliberal.com.br
17/03/2009
Biblioteca flutuante na floresta nacional

Alunos e professores das escolas da Floresta Nacional de Caxiuanã ganharam um presente especial. Um barco de leitura com grande acervo de livros foi entregue à comunidade, durante a realização da Primeira Olimpíada de Ciência, promovida pelo Museu Emílio Goeldi na região. Na ocasião, os livros do Projeto Semeando Cidadania na Escola, iniciativa da Chevron Brasil Ltda., em parceria com a Fundação Educar Dpaschoal, foram doados para atender às escolas dos municípios de Melgaço e Portel, no Pará.

O Projeto Semeando Cidadania doou 9.350 livros ao Museu Emilio Goeldi, instituição com forte atuação na região por meio da Estação Científica Ferreira Penna, que engloba Caxiuanã, Pedreira, Laranjal, Ilha de Terra, Pracupi, Caria e Lago do Camoim. A ação atenderá cerca de 500 pessoas, a maioria crianças e adolescentes destas comunidades carentes, que vivem basicamente do extrativismo de produtos florestais como castanha, açaí e demais frutos e sementes silvestres. O objetivo da iniciativa é fortalecer a área de educação do Programa Criatividade e Inovação da Floresta Modelo de Caxiuanã, localizada na Baía de Caxiuanã, entre os rios Xingu e Tapajós.

A biblioteca flutuante desenvolverá projetos de incentivo à leitura aliados à experiência com contadores de histórias. A primeira iniciativa do projeto será a implantação da 'Hora do Conto', na qual os alunos vivenciarão as mais diversas dinâmicas para leitura e atividades voltadas à criação de histórias, como preparação para o Festival de Contadores de Histórias, que acontecerá ao final do primeiro ano do projeto. A entrega da biblioteca flutuante à comunidade ribeirinha só foi possível devido ao apoio do Programa de Responsabilidade Social da Chevron Brasil Ltda.. O programa financiou a reforma do barco motor Ferreira Penna, responsável pelo transporte dos livros às escolas locais. Um dos compromissos do Programa Floresta Modelo de Caxiuanã, implementado pelo Museu Emilio Goeldi em parceria com as principais instituições de pesquisa e desenvolvimento sustentável da região, é a melhoria da qualidade do ensino na comunidade local.

O Projeto Semeando Cidadania na Escola recruta centenas de voluntários em todo o Brasil desde 2004. Eles constituem a base da rede de solidariedade, que envolve prestadores de serviços, como as transportadoras parceiras da Chevron Brasil Ltda., passando por funcionários de diversas áreas, revendedores Texaco e clientes da empresa envolvidos na doação de livros paradidáticos para escolas públicas e instituições. Os livros são produzidos pela Fundação Educar Dpaschoal com recursos próprios e de incentivo fiscal (Lei Rouanet) da Chevron Brasil Ltda..

As publicações ficam armazenadas no depósito da empresa, localizado em Paulínia (interior de São Paulo) e de lá são distribuídos para várias cidades do Brasil. Entre os temas abordados nas publicações: direitos e deveres, valores relacionados à cidadania, meio ambiente, reciclagem, diversidade, folclore, prevenção ao HIV-AIDS, educação para o trânsito, esporte e civismo. Este ano, o projeto lança nova publicação, voltada para o tema sustentabilidade: 'O livro que não tinha fim', de autoria de Sandra Aymone, ensina conceitos ligados à preservação ambiental e destaca o que os jovens leitores podem fazer para ajudar o planeta.

Em 2008, o projeto atingiu a marca de mais de 1,2 milhão de livros distribuídos, chegando a cidades cada vez mais distantes como: Almerim e Tailândia (Pará), Santa Cruz do Sul (Rio Grande do Sul), Milagres (Ceará), Laranjal do Jari (Amapá), Chã Grande (Pernambuco), Sorriso (Mato Grosso), entre outras. 'Os livros complementam o material didático que as escolas utilizam, abordando temas atuais com uma linguagem de fácil entendimento', afirma o Coordenador de Responsabilidade Social da Chevron Brasil Ltda., Luiz Fernando Rodrigues.

No ano passado, o projeto também lançou sua primeira edição em Braille, doada ao Instituto Benjamin Constant, referência na educação de deficientes visuais no Brasil. Foram 1.500 kits com o título 'O Grande Dia' - de autoria de Patrícia Engel Secco - para os que possuem baixa e média visão, além de audiolivro em CD para aqueles com cegueira total.

Projeto já alfabetizou 9,3 mil adultos
A área de Responsabilidade Social da empresa Chevron Brasil Ltda. Adotou, a partir de 2000, o modelo de parcerias e passou a definir a sua estratégia de atuação com foco na educação voltada prioritariamente para alfabetização de adultos, incentivo à leitura e educação ambiental. Além do Projeto Semeando Cidadania na Escola, idealizado pela empresa, outro importante projeto é o Programa Alfabetização Solidária, que tem como objetivo reduzir o índice de analfabetismo no Brasil. A participação da empresa já possibilitou a alfabetização de mais de 9.315 adultos e crianças em cidades carentes do Norte e Nordeste do País.

Desde 2001, os funcionários da empresa também colaboram com o social e o meio ambiente participando do Projeto Coleta Seletiva de Lixo. Papéis, cartuchos de impressoras, copos plásticos e latas de alumínio são recolhidos e vendidos para empresas de reciclagem. O dinheiro obtido é revertido para ONGs como 'Ação da Cidadania contra a Fome', a 'Miséria e Pela Vida' e o 'Lar da Criança Feliz' e em kits escolares para o Alfabetização Solidária. O projeto é uma parceria com a Aleris Reciclagem e com a Orsa Celulose, envolvendo também os revendedores Texaco. Com esta iniciativa, já foram recicladas mais de 500 mil latinhas e 172 toneladas de papel.