As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

SEMA/MT - www.sema.mt.gov.br
08/07/2009
Brigadistas sao capacitados para atuar na prevencao e combate as queimadas urbanas em Cuiaba

Prossegue no auditório do Parque Estadual Massairo Okamura, em Cuiabá, o curso de capacitação de brigadistas, que termina na próxima sexta-feira (10.07). A capacitação é uma das ações estabelecidas no protocolo de intenções assinado segunda-feira (06.07) pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Meio Ambiente (Sema) e Corpo de Bombeiros Militar, com a Prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano (Smades), visando à prevenção e o combate às queimadas urbanas na capital, dentro do projeto Quadrante 2009.

Um total de 38 pessoas participa da capacitação. Nesta terça-feira (07.07), os brigadistas recebem informações a respeito dos equipamentos e materiais utilizados no combate às queimadas, procedimentos de emergência e socorros de urgência e, organização de pessoal. No primeiro dia do curso, foram abordados temas como conceitos e definições, relacionados às queimadas, e incêndios florestais, legislação e educação ambiental.

Nesta quarta-feira (08.07), continuam as orientações sobre o atendimento as emergências e socorros de urgência; técnicas e táticas de combate a incêndios florestais, além de noções de orientação com a utilização de bússolas e GPS. Na quinta e sexta-feira (09 e 10.07), os temas irão se concentrar nas técnicas e táticas de combate a incêndios florestais. São aulas teóricas e práticas ministradas por bombeiros e técnicos da Superintendência de Educação Ambiental da Sema, sob a coordenação do major BM Paulo Márcio da Silva.

O secretário de estado de Meio Ambiente, Luis Henrique Daldegan, disse durante a assinatura do protocolo que as ações de prevenção e o combate às queimadas e incêndios florestais buscam o desenvolvimento sustentável de Mato Grosso. "É um trabalho que envolve questões de cidadania e dedicação para que possamos reduzir, ainda mais, o número de focos de queimadas em Cuiabá e em todo o estado", salientou.

Daldegan destacou como uma das ações prioritárias a Educação Ambiental, no desenvolvimento de um trabalho de conscientização junto a população e lembrou que esse trabalhoé desenvolvido pelo Governo do Estado, em várias regiões desde o mês de abril, com cursos de capacitação de brigadistas já realizados nos municípios de Novo Mundo, Parque Estadual do Cristalino, Colíder, Sorriso (onde foi formada uma brigada mista) e em Terra Nova do Norte, onde o curso teve início nesta segunda-feira (06.07) e termina na sexta-feira (10.07).

PROJETO QUADRANTE - Em Cuiabá, as atividades de prevenção e combate às queimadas serão integradas entre o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil do Estado, e a Prefeitura de Cuiabá. Para atender as chamadas da população disponibilizam o número 193, do Corpo de Bombeiros no Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp).

Em todo o Estado, as ações serão intensificadas no período de 15 de junho a 15 de setembro, período proibitivo para queimadas em todo o Mato Grosso, que pode ser prorrogado dependendo das condições climáticas. Em Cuiabá 36 brigadistas e quatro coordenadores irão trabalhar nas ações preventivas, de educação ambiental, no monitoramento e no combate as queimadas nas quatro regiões administrativas. Também estarão atuando 90 homens do Corpo de Bombeiros.

O secretario de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano do município, Archimedes Pereira Lima disse que os brigadistas terão como apoio logístico três caminhões-pipas, quatro caminhonetes e quatro motocicletas. "Aliado ao combate ao fogo já estão sendo feitas fiscalizações nos terrenos baldios. Hoje, existem pelo menos 30 mil deles espalhados pela cidade, o que complica a contenção das queimadas. Numa parceria com o Ministério Público e Juizado Volante Ambiental (Juvam) vamos dar mais celeridade à tramitação das multas e punição", salientou o secretário municipal. \"Se o resultado é mais rápido, inibe a população e, não deixa de ser uma forma de educar, disciplinar\", completou.

Até dezembro do ano passado foram expedidas 2.438 notificações e 400 multas sendo 1.288 por área suja e 1.150 por queimada. Nos últimos dois meses, mais 1,2 mil terrenos irregulares foram notificados. Os grandes terrenos localizados na área central da cidade e os bairros com mais lotes vazios foram os primeiros a ser fiscalizados. Somente no bairro Santa Rosa, 400 terrenos receberam notificações e 140 foram multados. Os valores dependem da irregularidade e a multa pode variar de R$ 300 a mais de R$ 2 mil.

O comandante geral do Corpo de Bombeiros, coronel BM Arilton Azevedo Ferreira explicou que uma das prioridades é estruturar o atendimento às chamadas na Baixada Cuiabana. "Todo o planejamento estratégico para o período proibitivo está sendo feito em conjunto. A parceria entre o Estado e o Município vem melhorando a cada ano o combate às queimadas nos bairros da capital", destacou coronel Arilton.

CAPACITAÇÃO - O curso tem como objetivo capacitar os técnicos, preparando o município para ter maior agilidade e capacidade de respostas para o enfrentamento das queimadas e incêndios florestais que tendem a se agravar no período de estiagem. A proposta do curso baseia-se na questão preventiva das queimadas urbanas e rurais.

A capacitação faz parte do Plano de Ações para Prevenção às Queimadas e Combate aos Incêndios Florestais em Mato Grosso em 2009, cuja execução está atualmente na fase de "Situação de Alerta Verde", ou seja, na fase de implementação de medidas preventivas, onde são realizadas as ações de sensibilização da comunidade, por meio da educação ambiental com ênfase em queimadas, junto às associações de produtores, sindicatos de trabalhadores rurais, assentamentos, prefeituras, associações de moradores e público em geral".

De acordo com o superintendente da Defesa Civil, major BM Agnaldo Pereira, nessa fase, o Governo está também ajustando o planejamento das medidas que irão viabilizar a aquisição de equipamentos e materiais para uso nas ações de combate, monitoramento e fiscalização. Esses equipamentos serão utilizados nas fases de "Situação de Alerta Seco e Alerta de Fogo", quando os órgãos executores do Plano de Ação deverão ficar de prontidão para pronto emprego das medidas de resposta e combate ao fogo", explicou.

Entre os temas abordados está a definição de incêndios florestais, efeito do fogo sobre o ecossistema, material e equipamentos de combate, organização de pessoal, legislação ambiental, noções de socorros de urgência, técnica e tática de incêndio florestal, noções de sobrevivência e práticas no terreno.

Na última semana o curso foi realizado na cidade de Água Boa (730 Km a Leste de Cuiabá). Nas próximas semanas serão realizadas capacitações nas cidades de Paranatinga (373 Km ao Sul da Capital) e Barra do Bugres (168 Km ao Médio-Norte), este em parceria com a Fundação Nacional do Índio (Funai) e MT Regional para brigadistas das etnias Umutima e Bakairi, e na Base da Força Aérea localizada na Serra do Cachimbo.