As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

ICMBio - http://www.icmbio.gov.br
30/01/2013
CECAV divulga balanco dos sete meses da Furna Feia

A Base Avançada Compartilhada do CECAV (Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Cavernas) no Rio Grande do Norte e a Coordenação Regional 6 (CR6) do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) divulgaram um balanço das ações que são realizadas no Parque Nacional da Furna Feia, desde a criação da unidade de conservação (UC), em 5 de junho de 2012 - Dia Mundial do Meio Ambiente.

Com 8.494 hectares de extensão, o parque abrange porções dos municípios de Mossoró e Baraúna, cidades do Rio Grande do Norte, em uma área de Caatinga preservada, apresentando grande biodiversidade e destacada relevância para o cenário brasileiro de espeleologia, com 205 cavernas identificadas até o momento.

Fiscalização e sinalização

Segundo o CECAV/ICMBio, as ações de proteção do Parque Nacional da Furna Feia vêm ocorrendo em articulação com instituições parceiras. Com o apoio do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e da Companhia Independente de Policiamento Militar Ambiental de Mossoró, já foram realizadas ações fiscalizatórias com o intuito de coibir mineração irregular de calcário na zona de amortecimento e uma ação contundente para coibir a caça na região do parque, além de um sobrevoo de monitoramento pela unidade de conservação, em helicóptero do Ibama.

O CECAV/ICMBio também apresentou um Plano de Sinalização Emergencial do parque a uma empresa da região, buscando financiamento para o projeto. Já em parceria com arquitetos da Prefeitura de Mossoró, está sendo elaborado o Projeto Executivo de Sinalização e Uso Público da unidade de conservação.

Reuniões com as comunidades

Para divulgar a recente UC, o CECAV/ICMBio promoveu reuniões em oito comunidades da zona de amortecimento, com o objetivo de apresentá-lo à população que estará diretamente envolvida em sua gestão, buscando despertar o interesse pela conservação ambiental e a valorização das belezas da unidade - considerada a UC federal de proteção integral com o maior número de cavernas do Brasil (além das 205 em seu interior, existem mais 42 cavidades na zona de amortecimento) e um dos maiores remanescentes do bioma Caatinga no Rio Grande do Norte.

De acordo com o CECAV/ICMBio, o saldo das reuniões foi extremamente positivo, inclusive quanto à política de coibição da caça no parque nacional, que foi bem aceita pelas comunidades porque os moradores reconhecem que atualmente a prática não ocorre por necessidade de alimentação. "Em nenhum momento houve protesto ou revolta por causa das novas regras que serão aplicadas na área protegida, mas ao contrário disso as pessoas vislumbraram uma possível alternativa de renda, por causa do aumento da visitação proporcionado pela criação do parque", relata Roberta Freitas, analista ambiental do CECAV/ICMBio.

Visibilidade

Dois eventos ocorridos em setembro do ano passado proporcionaram grande visibilidade ao Parque Nacional Furna Feia, difundindo o potencial da unidade de conservação e despertando o interesse de instituições para acordos de parcerias em prol de sua implementação. O parque foi tema de apresentações durante o VII Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação (CBUC), realizado em Natal (RN), e em uma solenidade em Mossoró, com a presença do presidente do ICMBio, Roberto Vizentin, de autoridades do Rio Grande do Norte e da sociedade civil da região. Na ocasião, foi realizada uma visita técnica à principal caverna do parque, a Furna Feia, e uma reunião de planejamento onde foram definidas as etapas seguintes de gestão da UC e firmados alguns compromissos de parceria.

Planos para 2013

Para este ano, o CECAV/ICMBio espera que seja possível, além da continuidade das ações de proteção e sinalização da UC, a criação de seu Conselho Consultivo e a elaboração do Plano de Manejo do parque, também com a expectativa de avanços na regularização fundiária da unidade.

http://www.icmbio.gov.br/portal/comunicacao/noticias/4-geral/3650-cecav-...