As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

Diario de Cuiba - www.diariodecuiaba.com.br
12/05/2010
Comite estadual comecara prevencao

O período entre a seca e a estiagem começa a se aproximar e os cuidados com as queimadas aumentam. Ou, pelo menos, deveriam aumentar. As ações de prevenção do Comitê Estadual de Gestão do Fogo estão previstas para começar ainda este mês, mas sem uma data definida.

O comitê se reuniu na tarde de ontem, no auditório do Parque Massairo Okamura, com representantes dos órgãos que fazem parte da entidade, como o Corpo de Bombeiros e a Secretaria de Estado de Meio Ambiente.

De acordo com o superintende da Defesa Civil, major Agnaldo Pereira de Souza, serão tomadas ações de prevenção, sendo o foco do comitê as unidades de conservação estadual, federal e reservas indígenas.

O período de proibição das queimadas será de 15 de julho a 15 de setembro. Durante esses dois meses a fiscalização será intensificada em todo o Estado.

Quanto ao prognóstico de que a estiagem desse ano será mais rígida do que nos anteriores, de acordo com dados do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam), o major afirmou que o comitê está sempre atento a estudos, avaliações e previsões climáticas.

Segundo ele, caso seja necessário, o período de proibição de queimadas poderá será prorrogado. "Além disso, os órgãos que fazem parte do comitê também têm a liberdade de agir se julgarem necessário, colocando em prática ações de combate ao fogo", afirmou.

Segundo as previsões do Sipam, as chuvas ficarão abaixo da média e as temperaturas estarão mais altas do que o normal durante os meses de junho, julho e agosto em Mato Grosso.

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano (Smades) também declarou que não vai intensificar ou antecipar as ações do projeto Quadrante, cujo objetivo é prevenir os danos à saúde causados pelo período de permissão das queimadas e pelo tempo seco.

http://www.diariodecuiaba.com.br/detalhe.php?cod=370260