As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

Portal Amazonia - http://portalamazonia.globo.com
07/11/2008
Comunitarios ainda tem duvidas sobre criacao da Resex no rio Jauaperi

A expedição Mariuá-Jauaperi, realizada pela WWF-Brasil, esteve na manhã de ontem (5), na comunidade Itaquera (RR), no rio Jauaperi. No local, os pesquisadores e acompanhantes da expedição se reuniram com mais de 70 comunitários para falar sobre as vantagens e desvantagens da criação da Reserva Extrativista Baixo Rio Branco-Jauaperi.

Segundo relatou a jornalista Ana Cíntia Guazzelli, que acompanha a expedição, ainda há muita dúvida entre os comunitários. "Ao que tudo indica, grupos contrários à criação desta unidade de conservação pregam aos comunitários falsas informações sobre as conseqüências negativas que recairão sobre eles caso seja criada uma Resex na região", informou no blog da expedição.

A área proposta para criação da Resex está localizada entre as calhas dos rios Jauaperi, Negro e Branco. Pertence a dois estados: Amazonas e Roraima, cuja divisa é o rio Jauaperi, abrangendo 10 comunidades: Xixuaú, Samaúma, Itaquera, Floresta, Dona Cota e Remanso, pertencentes ao município de Rorainópolis, estado de Roraima e São Pedro, Palestina, Tanauaú e Gaspar, situadas no município de Novo Airão, Amazonas.

Situação de abandono

Segundo Ana Cíntia Guazzelli, a ausência do estado é evidente em todas as comunidades por onde o barco da expedição já passou. Poucas comunidades contam com escola e professores.

- A gente se sente abandonado, sem escola, sem direito à saúde, sem meio de transporte, sem comunicação, sem luz...- lamentou Rodrigo Alves Barros, de 31 anos, morador da comunidade de Tanauaú, interior do Amazonas.

Estudos indicam que a região do baixo rio Branco e Jauaperi é rica em madeira ainda pouco explorada. Por contar com belas paisagens e grande variedade de pescados, ela também é alvo de exploração turística, além da pesca comercial, que foi praticada durante vários anos seguidos nas calhas destes rios, provocando drástica diminuição da fauna pesqueira local.

Melhoria de vida

- O objetivo principal dos integrantes da expedição é mostrar para os moradores desta região durante as reuniões, que a criação da Resex Baixo Rio Branco-Jauaperi se apresenta como a melhor solução para lhes garantir a permanência nas terras onde vivem e conseqüente melhoria na qualidade de suas vidas, com geração de renda através de projetos sustentáveis - conclui a jornalista.