As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

ICMBio - www.icmbio.gov.br
17/11/2009
Conselhos de Flona e Rebio no Para aprovam instalacao de linha de transmissao de energia

Os conselhos consultivos da Floresta Nacional (Flona) Saracá-Taquera e da Reserva Biológica (Rebio) Trombetas, no noroeste do Pará, aprovaram na semana passada o projeto de instalação de linha de transmissão de energia elétrica que vai passar por dentro das unidades de conservação. Os dados foram apresentados pelas empresas responsáveis pelo licenciamento e pela obra (Biodinâmica Rio Engenharia Consultiva Ltda. e Manaus Transmissora de Energia S.A.).

O projeto prevê o traçado da linha de transmissão de energia passando pelo sul da Flona Saracá-Taquera e pelo Projeto de Assentamento Acomtags no lago Sapucuá, município de Oriximiná. A obra atinge os municípios de Faro e Terra Santa, causando impacto sobre várias comunidades. Prevê ainda uma subestação em Oriximiná. Segundo técnicos presentes na reunião, é possível fazer a distribuição dessa energia na região. Apesar disso, essa possibilidade não consta no projeto.

A principal exigência feita pelos conselheiros durante a reunião é que, mesmo passando entre as casas das comunidades, a região pode não ter nenhuma melhoria no fornecimento de energia elétrica. Segundo os representantes das empresas, essa deve ser uma reivindicação das prefeituras locais junto aos órgãos governamentais responsáveis pelo projeto.

Outra preocupação do conselho é relacionada aos empregos que serão abertos pela obra. Os conselheiros temem que eles sejam preenchidos por pessoas de outras localidades.

Apesar disso, ao final da reunião, o conselho se posicionou a favor do empreendimento desde que traga benefícios para os municípios atingidos. Todos conselheiros concordaram que é necessário que a sociedade local acompanhe todo o processo e se mobilize para que o fornecimento de energia local pela linha de transmissão se torne uma realidade.