As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

MMA - http://www.mma.gov.br/
20/10/2014
Criada no Amazonas estacao ecologica de 670 mil hectares

Unidade abriga importantes espécies, entre elas uma das maiores concentrações de primatas

Quase 670 mil hectares da Floresta Amazônica entraram em regime de proteção. Decreto presidencial criou, na última sexta-feira (17/10), no Estado do Amazonas, a Estação Ecológica Alto Maués, em área totalmente livre de ocupação humana. A unidade abriga importantes espécies da biodiversidade brasileira, entre elas uma das maiores concentrações de primatas.

Além de garantir a preservação de exemplares da fauna e da flora, a criação da unidade de conservação vai assegurar a perenidade dos serviços ecossistêmicos da região. Contribuirá, ainda, para a estabilidade ambiental local.

FRONTEIRA

A estação faz fronteira com o Parque Nacional da Amazônia e as florestas nacionais de Pau-Rosa e do Amanã. Dentro dos limites da Alto Maués vivem 13 espécies de primatas, das quais três só existem na região. Também há 624 espécies de aves, três delas ameaçadas de extinção. As condições da região também são adequadas para a sobrevivência e reprodução da onça pintada.

Como não há ocupação humana, a estação terá mantida a integridade da cobertura vegetal. A unidade faz parte das metas do Plano de Ação para a Prevenção e Controle do Desmatamento na Amazônia Legal (PPCDAm) e consta no documento Área Prioritária para Conservação, Uso Sustentável e Repartição de Benefícios da Biodiversidade Brasileira.

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) definirá a zona de amortecimento da estação ecológica. Nessa área, serão permitidas atividades minerárias autorizadas pelo Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) e licenciadas pelo órgão ambiental competente.

http://www.mma.gov.br/index.php/comunicacao/agencia-informma?view=blog&i...