As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

O ECO - www.oeco.com.br
29/07/2009
Dor de cabeca na Contagem

A paralisação do asfaltamento da via de ligação entre a rodovia DF-001 e a vila Basevi, ao lado do Lago Oeste e praticamente dentro da Reserva Biológica (Rebio) da Contagem, no Distrito Federal, gerou trabalho extra à direçao da unidade. Descontentes com a medida, cerca de 500 moradores da vila realizaram um protesto esta semana, queimando pneus e fechando a estrada, o que causou um congestionamento com cerca de cinco quilômetros. Durante a manifestação, os moradores pediram explicações do Instituto Chico Mendes (ICMBio), resposável pelo embargo da obra. Com isso, Isabela Deiss, chefe da Rebio, teve que se explicar.

A área em que a obra está sendo construída fica na área de influência direta da Rebio, está dentro da Área de Proteção Ambintal do Planalto Central e ainda na zona de amortecimento do Parque Nacional de Brasília. Apesar de estar em uma área de grande interesse ecológico, o Departamento de Estradas e Rodagens (DER), responsável pelo asfaltamento, iniciou os trabalhos sem licença ambiental. Além disso, em apenas uma semana (a obra começou dia 14) o asfaltamento já tinham causado danos diretos à Rebio da Contagem, como movimentacão de sedimentos, desmatamento e retirada de terra do interior da unidade de conservação. Além do embargo, o ICMBio multou o DER em 400 mil reais pela realização de obras sem licença, e em 80 mil reais pelos danos à unidade.