As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

MMA - http://www.mma.gov.br
05/10/2011
Em dois meses Mutirao Xingu realizou 150 mil atendimentos

Depois de dois meses proporcionando serviços de cidadania, saúde e desenvolvimento rural sustentável à população dos 11 municípios paraenses da área de influência da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, o Mutirão Cidadania Xingu encerra os trabalhos em Gurupá, nesta quarta-feira (5/10), alcançando a marca de 150 mil atendimentos desde agosto.

Para o diretor de Desenvolvimento Rural Sustentável do Ministério do Meio Ambiente e coordenador do mutirão de Gurupá, Paulo Guilherme, esse número de atendimentos - três vezes maior do que a meta (36 mil) - mostra que com ações integradas dos governos e o povo organizado é possível vencer as adversidades e chegar às populações mais isoladas. Aqui em Gurupá, por exemplo, tem uma base comunitária forte. Grupos se deslocaram por mais de oito horas de balsa para receber os serviços do mutirão, destacou.

Os gurupaenses estão interessados em profissionalizar as produções agrícola e de peixes. Por isso, emissão de documentos, principalmente CPF, e orientações para microempresas foram os serviços mais procurados no município. Além disso, a população teve à disposição atendimentos médico clínico, odontológico e farmacêutico, prestados pela Marinha do Brasil, e do INSS com o Prev-Barco, bem como orientações para acesso a crédito para produção sustentável. "O mutirão criou o caminho para que a população tenha acesso a políticas públicas, o que é um direito de todos", ressaltou.

Concessão de uso em Resex

Também em Gurupá, o presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Rômulo Mello, assinou o Contrato de Concessão de Direito Real de Uso que vai beneficiar 4.470 famílias residentes nas reservas extrativistas (Resex) do Riozinho do Anfrísio, Terra Grande-Pracuúba, Gurupá-Melgaço e Tapajós-Arapiuns. Com o direito de uso de suas propriedades, os extrativistas ficam habilitados a terem acesso ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e o apoio à regularização fundiária das Resex.

A Secretaria do Patrimônio da União também entregou 400 Termos de Autorização de Uso Sustentável de áreas da União para a população ribeirinha.

Nessa quinta-feira (6/10), em uma reunião interministerial, será feito um balanço das ações do Mutirão Cidadania Xingu. No encontro será definido o papel de cada órgão do Governo para consolidar o desenvolvimento nos municípios no entorno da usina Belo Monte. De acordo com o diretor Paulo Guilherme, a coordenação do Mutirão criou uma lista de 60 ações prioritárias que serão fortalecidas nos municípios do Xingu. O MMA, por exemplo, vai implementar o programa Mais Ambiente para a realização do Cadastro Ambiental Rural (CAR) a fim de regularizar as propriedades da região.

http://www.mma.gov.br/sitio/index.php?ido=ascom.noticiaMMA&codigo=7025