As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

G1 - http://g1.globo.com/
23/08/2014
Fogo atinge Floresta Nacional do DF; aviao e acionado para combate

A Floresta Nacional de Brasília foi atingida por um incêndio de grandes proporções no início da manhã deste sábado (23). De acordo com o Corpo de Bombeiros, pelo menos seis equipes, dos batalhões de Águas Claras, Taguatinga, Ceilândia e Asa Norte, prestam atendimento no local. Uma aeronave também foi deslocada para a região para ajudar no combate ao fogo. Entre as preocupações da corporação está a possibilidade de as chamas se alastrarem até residências próximas.

Para evitar danos maiores, os bombeiros pediram ajuda à Polícia Militar que, por meio do Batalhão de Policiamento com Cães, vai resgatar animais domésticos que estejam sozinhos nas casas. Ainda não é possível dimensionar a área consumida. As causas do incêndio também não foram apontadas.

Segundo os bombeiros, até as 12h30 havia 24 incêndios acontecendo simultaneamente em todo o DF. A corporação informou que o mais preocupante deles era o da floresta, também o único em área de preservação ambiental.

Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais apontam aumento de 156% no número de queimadas no DF neste ano em comparação ao ano passado. Foram 123 ocorrências até 20 de agosto, contra 48 no mesmo período de 2013.

Coordenador nacional do Prevfogo (ligado ao Ibama), Rodrigo Falleiro disse que, entre os casos de destaque, está um incêndio que atingiu a Floresta Nacional e destruiu 25% da vegetação.

Por causa da baixa umidade, também agravada pelas queimadas, a Defesa Civil manteve na quinta-feira (21) estado de atenção na capital do país. De acordo com a pasta, houve registro de índices inferiores a 30% nos últimos três dias.

Segundo a Defesa Civil, a Organização Mundial de Saúde indica que a umidade relativa do ar ideal é de 60%. A OMS recomenda decretar estado de atenção quando os índices ficam entre 20% e 30%.

A Defesa Civil orienta a população a consumir bastante água, procurar locais protegidos do sol, especialmente áreas arborizadas, e evitar fazer exercícios físicos ao ar livre entre 10h e 17h, período em que a insolação e evaporação atingem seus índices máximos. Os locais com aglomerações e aparelhos de ar-condicionado, que retiram ainda mais a umidade dos ambientes, também devem ser evitados.

http://g1.globo.com/distrito-federal/noticia/2014/08/fogo-atinge-florest...