As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

Agencia de Noticias do Acre
06/03/2008
Ibama faz nova apreensao de carne de caca no Jurua

O chefe do escritório do Ibama, Márcio Venícios diz que a coleta de informações durou dois meses até chegar aos caçadores. As apreensões aconteceram nos rios Juruá Mirim, Paratari e São Luis, no Parque Nacional da Serra do Divisor e nas comunidades São João e Triunfo, na Reserva Extrativista do Alto Juruá.

A legislação ambiental permite a caça para fins de alimentação de moradores de áreas isoladas, já a caça para fins de comercialização é proibida por lei "O lamentável é que muitas vezes os pais deixam de dar comida aos filhos para vender a caça por um preço irrisório e abastecer o mercado negro de carne de animais silvestres.". Na maioria das vezes, os jabutis são vendidos em Cruzeiro do Sul; a procura pela carne de caça aumenta próxima a períodos de festa como Natal, Ano Novo e Páscoa.

Junto com a caça, o Ibama aprendeu 5 canoas, 1 motosserra, e dois motores de barco. Três pessoas foram presas e estão detidas, em caráter provisório, no município de Porto Walter. Uma das pessoas presas portava ainda nove cabeças de pasta base e responderá também por este crime.