As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

A Tribuna - Acre
03/01/2008
IBAMA fortalece operacao na Serra do Divisor

O Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) intensificou as ações de combate à pesca predatória e à destruição da floresta no Vale do Juruá. Durante o feriadão de Natal e Ano Novo, fiscais do Ibama, em parceria com outras instituições, realizaram a última operação de 2007 com uma verdadeira varredura por toda a região da Serra do Divisor, na fronteira com o Peru, no Juruá.

Durante a operação, segundo o superintendente do Ibama Acre, Anselmo Forneck, uma das equipes fiscalizou e vai continuar cuidando para que tartarugas e peixes que estão no período de defeso não sejam comercializados nesse período.

Outra equipe sobrevoou de helicóptero e navegou os rios nas áreas de preservação dos índios Axanincas, áreas bastante exploradas por peruanos. Um acampamento foi encontrado e desmontado pelos fiscais do Ibama.

O superintendente disse que as fiscalizações irão continuar na Serra do Divisor e em outras regiões do Estado, por tempo indeterminado, porque nessa época do ano, os madeireiros aproveitam as cheias dos rios e igarapés para transportar madeira de lei ilegalmente.

Segundo o superintendente, no Alto Juruá foi uma operação de porte pouco maior com a estrutura de um helicóptero e o apoio fluvial e terrestre fazendo uma vistoria e monitoramento da área de fronteira, em toda a região do Alto Juruá.

Uma das equipes, de acordo com Anselmo Forneck, percorreu durante dois dias parte do rio Juruá, fiscalizando o transporte ilegal de madeira e no domingo, dia 30 de dezembro, encontrou um acampamento de peruanos, no Alto Juruá.

De acordo com o superintendente, a equipe pousou no local, destruiu o acampamento e nenhum peruano foi preso, pois todos conseguiram fugir.