As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

ICMBio - www.icmbio.gov.br
19/03/2009
ICMBio contrata consultores para elaboracao de planos de manejo de Reservas Extrativistas

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - ICMBio publica nesta sexta (20/03) no Diário Oficial da União e em vários jornais de circulação local os editais para contratação de consultores que darão apoio na elaboração de planos de manejo e levantamentos fundiários em 13 Reservas Extrativistas localizadas nos estados do Maranhão, Piauí, Ceará, Goiás, Tocantins, Bahia, Pernambuco, Paraíba, Alagoas, São Paulo e Santa Catarina, boa parte delas no litoral. Uma das contratações deverá apresentar uma avaliação da implementação do projeto BRA/99/024, iniciado em 1999, voltado para o desenvolvimento sustentável das populações tradicionais.

A elaboração dos planos de manejo atende determinação do ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, para que todas as unidades de conservação sob responsabilidade do ICMBio estejam com seus processos de regularização fundiária e respectivos planos de manejos encaminhados ou em andamento até o final deste ano.

A elaboração dos planos de manejo será feita nas Reservas Extrativistas de Lago do Cedro (GO), Recanto das Araras do Terra Ronca (GO), Lagoa do Jequiá (AL), Acaú-Goiana (PE e PB), Marinha do Botoque (CE), Marinha do Pirajubaé (SC), Marinha Baía do Iguape (BA), Marinha Delta do Parnaíba (PI e MA), Marinha Canavieiras (BA), Marinha Ponta do Corumbau (BA), Extremo Norte do Tocantins (TO), Mata Grande (MA) e Mandira (SP).

Os levantamentos fundiários serão realizados nas Resex de Recanto das Araras e Lago do Cedro. Um consultor avaliará a contribuição do projeto BRA/99/024, de desenvolvimento sustentável junto às populações tradicionais. O projeto trata do aumento de renda e consequente melhoria da qualidade de vida das populações tradicionais, mediante sua inserção na gestão social e ambiental, apoiando o desenvolvimento dos processos produtivos.