As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

ICMBio - http://www.icmbio.gov.br/
01/03/2016
ICMBio promove palestra sobre especies invasoras

Na manhã desta terça-feira (1), o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), por meio do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Répteis e Anfíbios (RAN/ICMBio), promoveu a palestra "Manejo de Espécies Invasoras em Áreas Protegidas".

Ministrada pelo pesquisador James Russell, da Universidade de Auckland (Nova Zelândia), a palestra teve como foco duas unidades de conservação (UCs) administradas pelo ICMBio: a Área de Proteção Ambiental (APA) de Fernando de Noronha e o Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha, que vêm sofrendo com o grande número de ratos e gatos, espécies consideradas invasoras nesses ambientes.

Especialista em estudos populacionais e comportamentais relacionados com espécies ameaçadas e invasoras, e como essas tendências podem ser revertidas, James Russell citou o declínio das aves marinhas nativas como uma das consequências negativas das espécies invasoras em Noronha. "Ilhas podem ser paraísos, mas também podem ser lugares para encontrarmos soluções", provocou o pesquisador.

Durante sua exposição, o palestrante chamou a atenção para a experiência da Nova Zelândia na erradicação de espécies invasoras. Segundo Russell, nessa busca por soluções é preciso aliar o aprimoramento do arcabouço legal às ações de manejo e pesquisa.

Para ele, além das questões biológicas, há a esfera do social. "A conservação é uma ciência social e precisamos lidar com as comunidades para que os resultados sejam efetivos. Dentro desse processo, os gestores são mais importantes que os cientistas", ressaltou.

O que é

Definidas pela Convenção da Diversidade Biológica (CDB) como potencial ameaça aos ecossistemas, as espécies exóticas invasoras são plantas, animais ou microrganismos que se encontram fora de seu habitat e se proliferam sem controle, trazendo riscos às espécies nativas e ao meio ambiente.

As invasões favorecem a disseminação de doenças e pragas e também trazem prejuízos para colheitas, degradam florestas, solos e pastagens. Por terem vantagens competitivas e pela ausência de inimigos naturais, as espécies invasoras passam a ocupar e transformar o ecossistema a seu favor, podendo ser prejudiciais até mesmo aos seres humanos.

Serviço:

Confira aqui mais informações sobre as espécies invasoras nas áreas protegidas de Noronha e sobre o trabalho desenvolvido por pesquisadores do ICMBio e da ONG Tríade.

http://www.icmbio.gov.br/portal/comunicacao/noticias/4-destaques/7723-ic...