As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

Em Tempo - http://d.emtempo.com.br/
05/03/2018
Instituto Mamiraua promove curso de manejo florestal comunitario

Instituto Mamirauá promove curso de manejo florestal comunitário
O curso teve como objetivo capacitar técnicos e outros profissionais envolvidos direta ou indiretamente na atividade de manejo florestal

Em Tempo
05 de março de 2018 - 19:56

O curso abordou temas como a organização social das comunidades ribeirinhas na Amazônia, além de outros assuntos.

Para compartilhar sua experiência em manejo florestal comunitário, o Instituto Mamirauá promoveu o curso "Capacitação de Multiplicadores em Manejo Florestal Comunitário em Área de Várzea: 2ª Etapa - Exploração de Impacto Reduzido". Realizado no período de 19 a 25 de fevereiro, o curso teve como objetivo capacitar técnicos e outros profissionais envolvidos direta ou indiretamente na atividade de manejo florestal comunitário em áreas protegidas da Amazônia.

Em um primeiro momento, na sede do Instituto Mamirauá, o curso abordou temas como a organização social das comunidades ribeirinhas na Amazônia, planejamento da exploração, custos da atividade de manejo florestal e a comercialização da madeira manejada. Na Reserva Mamirauá, unidade de conservação localizada no estado do Amazonas, os participantes aprenderam na prática como funciona a exploração de impacto reduzido e as medidas de segurança necessárias para o desenvolvimento da atividade florestal.

O curso contou com a participação de profissionais de diversas regiões do Brasil. Para Rone Parente, técnico do Instituto Mamirauá, o momento proporcionou uma troca de experiência importante. "Essas pessoas serão fundamentais para disseminar as técnicas de manejo florestal voltadas para área de várzea", afirmou.

Para Paula Simão Batista, do Senac, de Osasco (SP), a troca de experiências foi um dos pontos positivos do curso. "Foi uma experiência incrível porque cada um vem de um lugar. São culturas e hábitos totalmente diferentes. Isso é muito enriquecedor", disse. Como professora, Paula espera replicar para os seus alunos todo o conhecimento adquirido no curso.  "Quero levar para os meus alunos toda essa bagagem adquirida com o curso e com a vivência aqui", ressaltou a profissional.

O professor do Instituto Federal do Amazonas, Marcos Ribeiro, conta que a experiência será repassada para os seus alunos, na cidade de Eirunepé, no Amazonas.  "A partir desse curso, poderei passar para os meus alunos uma análise melhor do conteúdo e das peculiaridades do manejo florestal em áreas de várzea. Isso irá enriquecer muito mais a disciplina e a formação desses futuros técnicos florestais", disse o professor.

Impacto Reduzido

Como explica o técnico Rone Parente, a exploração de impacto reduzido segue três princípios: ser ecologicamente correto, economicamente viável e socialmente justo. "A exploração de impacto reduzido difere totalmente da exploração convencional. Na exploração de impacto reduzido, nós aplicamos algumas técnicas de corte, direcionando a árvore para reduzir o impacto, aumentar a produtividade e garantir a segurança do manejador", explicou o técnico.

O curso "Capacitação de Multiplicadores em Manejo Florestal Comunitário em Área de Várzea: 2ª Etapa - Exploração de Impacto Reduzido foi realizado com financiamento da Fundação Gordon and Betty Moore.

Sobre o manejo

A legislação responsável por regulamentar a prática de manejo florestal em ambiente de várzea é recente. Sua criação teve como base as experiências dos manejadores e os resultados de pesquisas realizadas pelo Instituto Mamirauá, unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), e pelo INPA (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia).

De acordo com Rone, o manejo florestal consiste em uma atividade dinâmica. E, na várzea, isso se intensifica. "É necessário adotar algumas técnicas específicas para essa área", explicou o técnico.

Na cartilha "Manejo Florestal Comunitário da Várzea da RDS Mamirauá", o Instituto Mamirauá apresenta sua experiência com a atividade e traz informações importantes para manejadores florestais, compradores de madeira e para sociedade em geral. O download da publicação pode ser feito gratuitamente em nosso site.

http://d.emtempo.com.br/ciencia-e-tecnologia-meio-ambiente/96608/institu...