As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

Sentinela Ambiental v. 3 n. 14, jun.-jul, 2008, p. 5
31/07/2008
Lula cria mais reservas extrativistas

Lula cria mais reservas extrativistas

Fotos: Marcelo Salazar - ISA

No dia Mundial do Meio Ambiente, dia 05 de junho, o presidente Lula, Decretou mais duas novas Reservas Extrativistas na Floresta Amazônica a de TUXí e a do Médio XINGU com mais de 5 milhões de hectáres, consolidado mais um trabalho da Diretoria de Unidade de Conservação de Uso Sustentável e de Populações Tradicionais - DIUSP-ICM-BIO, comandada pelo Diretor Paulo H. Borges de Oliveira Junior. Participaram da solenidade, no Palácio do Planalto, representante dos amazônicos, o extrativista, Sr Herculano, que sofre ameaça de morte pela militância na criação de Resexs no estado do Pará, hoje sobreproteção da Policia Federal; o Ministro do Meio Ambiente, Dep. Carlos Minc, autoridades, equipe da DIUSP-ICM-BIO e representante de Ongs que participaram dos estudos do projeto de criação das UCs.
Já no Rio de Janeiro foram dados os primeiros passos para a criação da Reserva Extrativista Marina de Barra de São João, que abrangerá três municípios da Região dos Lagos, Cabo Frio, Búzios e Casimiro de Abreu. Podendo ainda se estender até Rio das Ostras. O projeto conta com o apoio da Associação de Aquicultores das Águas do Rio São João -ALA, que já recebeu um Treiler da DIUSP-ICM-BIO, para apoio das equipes que irão trabalhar no projeto de criação. O projeto tem como ponto focal, em Brasília os Coordenadores Alexandre Cordeiro e Fabio Fabiano.
Ainda no Rio iniciaram-se as tratativas com o Ministro da Defesa, Dr. Nelson Jobim, para a criação da Reserva Extrativista Marinhada Ilha da Marambaia, onde a Marinha do Brasil tem se mostrado contrária a criação desta nova reserva, que tem como público alvo Quilombolas e Pescadores. O assunto será tratado no mês de Julho em audiência com o Ministro e o Professor Roberto Kat de Lima, Antropólogo e Copordenador do NUFEP/ UFF e o Coordenador da DIUSP, Fabio Fabiano, que em audiência anterior sugeriu ao Ministro uma pauta de assuntos ambientais que envolve as Forças Armadas, na tentativa de sensibiliza-lo, já que a conservação da biodiversidade pode ser um caso de Segurança Nacional.

Sentinela Ambiental v. 3 n. 14, jun.-jul, 2008, p. 5