As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

CEUC - www.ceuc.sds.am.gov.br
14/05/2010
Orgaos estaduais realizam operacao em Unidades de Conservacao do rio Negro

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SDS) realizou por meio do Centro Estadual de Unidades de Conservação (CEUC) em conjunto com o Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (IPAAM), Batalhão de Policiamento Ambiental e Amazonastur, uma operação de fiscalização no alto rio Negro. A ação aconteceu no período de 30 de abril a 8 de maio, abrangendo as Unidades de Conservação estaduais e federais, localizadas nos municípios de Manaus, Novo Airão e Barcelos, e resultou na apreensão de 352 quilos de pescado, 12 quelônios, 21 porcos do mato e ainda uma quantidade estimada de 4.1 metros cúbicos de madeira em prancha.

Durante nove dias, a equipe percorreu toda a calha do rio Negro, passando pelas unidades estaduais: Área de Proteção Ambiental (APA) Margem Direita Rio Negro Setor Paduari-Solimões, APA Margem Esquerda Rio Negro Setor Aturiá-Apuauzinho, Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Rio Negro, APA Margem Esquerda Rio Negro Setor Tarumã-Açú/Tarumã-Mirim, Parque Estadual (PAREST) Rio Negro Setor Sul, PAREST Rio Negro Setor Norte, e ainda pelas unidades federais, como o Parque Nacional de Anavilhanas, Reserva Extrativista (RESEX) do Rio Unini e Parque Nacional do Jaú.

"Nosso objetivo é fiscalizar e prevenir os ilícitos ambientais praticados contra a fauna e flora nas Unidades de Conservação. As operações conjuntas de fiscalização estão tendo grandes resultados, no sentido de cumprirmos o noss papel na gestão efetiva das UC", afirma Domingos Macedo, coordenador do CEUC.

O trabalho resultou na apreensão de 330 quilos de filhotes de surubim, acará-açu, pacu, mapará, curimatã e aruanã; 22 quilos de tucunaré; 12 quelônios; 21 queixadas ( porco do mato) e uma embarcação. Além de 4.1 metros cúbicos de madeira em pranchas encontradas no estreito do rio Negro, na comunidade Bela Vista do Jaraqui. Na operação, foram autuadas 13 pessoas, que receberam o termo de apreensão.

De acordo com o agente de proteção ambiental do CEUC, Klebson Demelas, os porcos do mato ao tentarem atravessar o rio, foram cercados por embarcações e, em seguida, abatidos. "Recebemos denúncias a respeito da captura ilegal de tucunaré e aruanã para fins comercias na área do rio Negro, mas durante a operação no rio Negro, nos deparamos com esse acontecimento, de mais de 10 animais silvestres abatidos", relata o agente.

Os peixes e a carne dos animais silvestres apreendidos foram doados a comunidade do Bacaba e Caioezinho, no município de Novo Airão; Distrito de Mourea em Barcelos, e na comunidade do Remanso, na cidade de Rorainópolis, no Estado de Roraima. Já os quelônios foram soltos na calha do rio Negro, próximo a comunidade do Remanso Grande em Barcelos.

http://www.ceuc.sds.am.gov.br/component/content/article/42-destaques/246...