As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

ICMBio - http://www.icmbio.gov.br/
02/07/2013
Parque Nacional da Furna Feia comemora seu primeiro aniversario

O Parque Nacional (PARNA) da Furna Feia, situado entre as cidades de Mossoró (RN) e Baraúna (RN), completou no dia 5 de junho seu primeiro aniversário. Ao longo do último ano, esta unidade de conservação (UC) federal vem sendo implementada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) através de ações da Base Avançada Compartilhada do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Cavernas (CECAV/ICMBio) no Rio Grande do Norte e da Coordenação Regional 6 (CR-6) do ICMBio.

Com 8.494 hectares de extensão, o primeiro parque nacional do Estado do Rio Grande do Norte representa a UC federal da categoria de proteção integral, que permite apenas o uso indireto dos recursos naturais, não envolvendo consumo, coleta, dano ou destruição. Furna Feia ainda possui a maior concentração de cavernas no Brasil, com 205 cavidades identificadas até o momento, além de apresentar destacada biodiversidade do bioma Caatinga.

O ICMBio vem agindo para proteger e manter a integridade dos recursos naturais do parque, através de ações constantes de monitoramento e diálogo com os moradores da região, já que as maiores pressões sobre a área são a caça, a visitação desordenada às cavernas - principalmente a Furna Feia, que dá nome à unidade - e a retirada de madeira, que serve para confecção de estacas.

Brigada de Incêndio

Uma das conquistas do ICMBio na gestão do Parque Nacional da Furna Feia e que marcou a comemoração do primeiro aniversário da unidade, foi a contratação da Brigada de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais. O parque contará, entre julho e dezembro deste ano, com um esquadrão de sete prestadores de serviços que serão responsáveis, dentre outras tarefas, por executar atividades de prevenção aos incêndios florestais na UC.

Os brigadistas foram contratados após um processo de seleção e capacitação que ocorreu entre maio e junho na Agrovila Vila Nova I, no Projeto de Assentamento Maísa, em Baraúna. O processo contou com mais de 70 inscritos e os selecionados são residentes das comunidades rurais localizadas na Zona de Amortecimento do parque, atendendo a uma das expectativas da sociedade, que é a inclusão da população local na gestão da unidade.

O ICMBio também vem discutindo o planejamento para a elaboração do plano de manejo e a criação do Conselho Consultivo do parque. Tais instrumentos de gestão deverão propiciar um maior acesso da sociedade, através do uso público e da participação direta, em decisões do gerenciamento da UC.

http://www.icmbio.gov.br/portal/comunicacao/noticias/20-geral/4100-parqu...