As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

Agencia de Noticias do Acre
19/12/2007
Premio Chico Mendes de Florestania

O governador Binho Marques anunciou nesta quarta-feira em entrevista coletiva no auditório da Biblioteca da Floresta Marina Silva os vencedores da quarta edição do Premio Chico Mendes de Florestania.

Na categoria nacional, ganharam o casal de pesquisadores Manuela e Mauro Almeida; na categoria estadual, o ex-governador Jorge Viana foi o escolhido, e na categoria comunitária a tia de Chico Mendes, Cecília Mendes, venceu e levará, além de um troféu em madeira, R$10 mil. A cerimônia de premiação será realizada nesta sexta-feira, às 18h, no Palácio Rio Branco.

O prêmio é coordenado pelo Governo do Acre através da Fundação Elias Mansour e é concedido às pessoas físicas e jurídicas que se destacam na defesa da sustentabilidade social, econômica e ambiental. O prêmio mantém a memória do ambientalista Chico Mendes.

Os objetivos são: 1) Contemplar personalidades ou instituições públicas e privadas por iniciativas que tenham como finalidade reconhecer e estimular as atividades, programas e ações que busquem consolidar o conceito de Florestania no Acre, no Brasil ou no exterior; 2) Valorizar e homenagear o líder seringueiro e ambientalista, que dedicou a sua vida, ideais e luta em defesa dos direitos dos povos amazônicos, servindo de inspiração e guia às populações tradicionais da região em sua organização e produtividade; 3) Difundir a expressão Florestania, procurando criar um novo conceito de vida tendo como base a história, a cultura, o imaginário, o comportamento e as relações sociais entre os povos da floresta e entre estes e a natureza; 4)Criar estímulos às práticas comunitárias, projetos, programas e ações de incentivo à construção de uma nova realidade calcada no conceito de Florestania passando pela educação, pela justiça social, e por uma nova matriz econômica que leve ao desenvolvimento sustentável do Acre, aliando exploração dos recursos naturais com preservação ambiental; 5)Incentivar as instituições públicas ou privadas, governamentais e não-governamentais, lideranças e cidadãos a contribuir cada vez mais com o processo de consolidação do ideal de Florestania.

Grandes contribuições - Mauro e Manuela são autores da Enciclopédia da Floresta. Seu trabalho ajudou na criação da primeira reserva extrativista do País, a Resex do Alto Juruá, no Acre.

O ex-governador Jorge Viana atuou de modo decisivo na criação de um zoneamento ecológico-econômico que referenda o pacto pela sustentabilidade. Em oito anos de Governo, Viana fez salta de apenas 70 mil hectares para 1,3 milhão de hectares as unidades de conservação no Acre.

Moradora da Colocação Fazendinha, no Seringal Cachoeira, Cecília Mendes é tida por Binho Marques como o "grande esteio" da luta dos extrativistas pela preservação da floresta. "O prêmio marca a inovação de Chico Mendes, que foi um dos primeiros no mundo a fazer um grande e feliz casamento da luta ambiental com a social", disse Binho Marques.