As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

SEMA/MT- www.sema.mt.gov.br
24/03/2009
Projeto Acoes Educativas nos Parques Urbanos inicia formacao de monitores

Ações Educativas nos Parques Urbanos da capital levam cerca de 25 estudantes de Biologia da Universidade de Cuiabá (Unic) a participarem do curso de Formação de Monitores. Os futuros biólogos estão se preparando para desenvolver ações de educação ambiental junto aos participantes do projeto que será lançado pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente (SEMA), por meio da Superintendência de Educação Ambiental, no mês de abril, nos parques Mãe Bonifácia e Massairo Okamura.

A superintendente de Educação Ambiental, Vânia Márcia Montalvão Guedes César, lembra que a Sema e a Seduc, enquanto órgãos gestores da Educação Ambiental de Mato Grosso, são responsáveis pelo Programa Integrado de Educação Ambiental, oportunizando a comunidade escolar e não-escolar, a construção de valores sociais, conhecimentos, habilidades, atitudes e competências voltadas para a conservação do meio ambiente, conforme estabelece a Política Estadual de Educação Ambiental.

"Nesse contexto foi pensado o Projeto Ações Educativas nos Parques", explica Vânia Márcia. O projeto será desenvolvido nos Parques Massairo Okamura e Mãe Bonifácia, com o objetivo de promover ações educativas que sensibilizem os participantes e possibilitem a aquisição de conhecimentos sobre os biomas encontrados no estado, em especial o Cerrado e Pantanal Mato-grossense. "Queremos estimular os participantes do projeto a adotarem atitudes voltadas à conservação e preservação do meio ambiente para a melhoria da qualidade de vida".

Vânia Márcia explica que nessa primeira etapa do projeto serão desenvolvidas ações de Educação Ambiental para os alunos do Programa ProJovem Adolescente, vinculado à Secretaria Municipal de Assistência Social e Desenvolvimento Humano e futuramente, deseja estender as ações para as redes estadual e particular de ensino, e também para empresas e instituições da comunidade cuiabana. "Pretendemos que o projeto se estenda aos diversos grupos da sociedade organizada como idosos, clubes de serviços, entre outros".

O projeto, para a superintendente, é uma importante oportunidade de divulgação e de troca de experiências em Educação Ambiental, além de oferecer uma visão geral dos problemas ambientais, suas causas e conseqüências na vida de todos. "Estaremos criando laços que vinculem a Educação Ambiental com a ética e, proporcionado aos participantes, o acesso a informações referentes ao Meio Ambiente, buscando a reflexão sobre a qualidade de vida que queremos para nós e para as próximas gerações".

ATIVIDADE - O coordenador de Controle dos Parques Urbanos, Vicente Paulo Justo, disse que o Projeto já está em pleno desenvolvimento com as atividades de Formação dos Monitores que se iniciou no último final de semana no Parque Mãe Bonifácia e prosseguiu no ultimo sábado (21.03), no Parque Massairo Okamura.

A Coordenadora de Educação Ambiental Maricelma Mesquita explica que graças ao convênio realizado entre a Sema e a Secretaria Municipal de Assistência Social e Desenvolvimento Humano de Cuiabá, o agendamento das visitas dos alunos participantes do Programa ProJovem já foi realizada para os meses de abril a setembro, possibilitando o atendimento a todos os 29 núcleos com os 1.450 adolescentes inscritos no programa.

"Após uma caminhada pelas trilhas, os alunos, de acordo com a faixa etária, sistematizarão as informações auxiliados por atividades complementares como apresentações de folclore da cultura local, palestras com auxílio de softwares, gincanas esportivas e exibição de áudio/visual sobre meio ambiente e diversas oficinas", explicou Vicente.

O tempo de duração das atividades será de duas horas no período matutino, nas quartas-feiras no Parque Massairo Okamura e, às quintas-feiras no Parque Mãe Bonifácia, tendo como destaque o trabalho de campo nas trilhas interpretativas.

Os temas ambientais que serão abordados durante as atividades do projeto estão ligados diretamente aos problemas encontrados em Mato Grosso e na área urbana de
Cuiabá, como, queimadas urbanas, resíduos sólidos, piracema, efluentes líquidos e características dos cerrados.

RESULTADOS - Entre os resultados esperados com a implantação do projeto, a coordenadora de Educação Ambiental, Maricelma Mesquita C. Pinto elenca a possibilidade de produções estudantis de qualidade reflexiva com perspectiva de respeito e conservação da natureza. Destaque ainda sobre a importância das informações que serão coletados junto aos participantes, que poderão servir como base para planejamento de outras atividades na esfera ambiental, tanto nas escolas beneficiadas pelo projeto como na própria Sema, entre outros.

"Esperamos atender, durante o período de abril a novembro, aproximadamente 2.560 alunos, contando com 40 participantes por visita em cada parque, num total de 32 semanas. A nossa perspectiva é oportunizar uma diversidade no aprendizado dos alunos pelas vivências e atuações participativas num ambiente conservado, extrapolando as experiências do ambiente intra-escolar. Buscando uma integração sócio-ambiental e valorização do meio ambiente aguçando a criatividade, criando perspectivas e questionamentos que levam a formação do ser humano como agente transformador de sua realidade", salientou Maricelma Mesquita.