As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

Portal da Amazonia
24/01/2008
Reserva Mamiraua pode integrar programa federal

A Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá (IDSM) poderá fazer parte do programa Cultura Viva, do Ministério da Cultura. A idéia foi proposta pelo ministro da pasta, Gilberto Gil, que visitou o local no dia 18 de janeiro, integrando a comitiva interministerial liderada pelo ministro extraordinário de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, Mangabeira Unger. O grupo visitou a região norte entre os dias 15 e 18 de janeiro.

Uma das iniciativas que poderá ser contemplada é a Rede Ribeirinha de Comunicação, projeto do Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá (IDSM), co-gestor da reserva em parceria com o governo estadual. O projeto consiste em uma rede de rádios comunitárias, cujo objetivo é integrar comunidades localizadas na Reserva.

O ministro Gil ainda comentou a atuação do IDSM na Reserva Mamirauá. "A organização é uma materialização evidente de um modelo de compreensão da relação homem e natureza", disse.

"Todo brasileiro deveria ter essa experiência que tive hoje. A natureza conservada e exibida é um convite para o engrandecimento", disse o ministro Mangabeira Unger. A comitiva liderada por ele e que visitou a Reserva, composta por aproximadamente 30 pessoas, chegou a Mamirauá na manhã do dia 18.

Durante a viagem, a comitiva assistiu uma apresentação de Ana Rita Alves, diretora geral do Instituto de Desenvolvimento Mamirauá, abordando as atividades realizadas pela organização, principalmente as voltadas aos programas de alternativas econômicas realizados junto às comunidades das Reservas de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá e Amanã.

Os integrantes do grupo também conversaram com pesquisadores e, já na área da reserva, revezaram-se entre visitas às trilhas e à comunidade Boca do Mamirauá - onde o ministro Gilberto Gil cantou a música de sua autoria, "Andar com Fé", na rádio comunitária local e que integra a Rede Ribeirinha de Comunicação. O grupo também esteve na Pousada Uacari, que faz parte do programa de ecoturismo do IDSM.

A comitiva esteve no Pará e no Amazonas para discutir estratégias para o desenvolvimento da região com autoridades, representantes da sociedade civil e empresários locais.

Além dos ministros, o grupo que esteve em Mamirauá era composto pelo secretário nacional de Justiça, Romeu Tuma Jr.; pelos secretários estaduais de Ciência e Tecnologia, José Aldemir de Oliveira; de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Vírgilio Viana, e da Agricultura, Eron Bezerra, além do senador João Pedro (PT-AM); da diretora do Embrapa, Tatiana Sá, e da deputada Vanessa Grazziotin (PcdoB-AM), presidente da Comissão da Amazônia, Integração Nacional e Desenvolvimento Regional da Câmara dos Deputados. Também participaram representantes dos ministérios do Meio Ambiente, de Integração Nacional, de Transportes e do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), entre outros.

Sobre a Reserva

A Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá foi escolhida pela comitiva como um dos locais de visita à região norte porque apresenta um modelo de conservação aliado ao desenvolvimento da população local. Tem 1.124.000 hectares, com 218 localidades onde moram 11.176 pessoas. Sua gestão é compartilhada entre o IDSM e o governo estadual.

Criado em 1999, o IDSM é supervisionado pelo Ministério de Ciência e Tecnologia (MCT). Sua missão é promover a conservação da biodiversidade mediante o manejo participativo e sustentável de recursos naturais, envolvendo a população local. Tem o apoio do governo do Estado do Amazonas, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), da Petrobras, do Wildlife Conservation Society/Fundação Gordon Moore e do programa inglês Darwin Initiative, do Zoological Society of London (ZSL).