As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

ICMBio - http://www.icmbio.gov.br
07/08/2012
Reserva no Parana inova ao monitorar incendios florestais

Com a redução das chuvas e da umidade do ar nesse período, os brigadistas da Reserva Biológica (Rebio) das Perobas, no Paraná, intensificaram a vigilância de focos de incêndios e de queimadas. O trabalho é feito com o uso de goniômetros (instrumentos de verificação de medidas angulares) confeccionados pelo analista Antonio Guilherme, gerente de Fogo da reserva.

Foram selecionados apenas dois pontos de observação fora da Rebio, como medida para economia de recursos, principalmente combustível. Os pontos foram posicionados de forma a se ter a linha reta formada entre eles passando fora dos limites da Rebio. Não há, desta forma, prejuízo para a identificação de focos de incêndio.

Já que os mapas da Rebio têm como referência o norte verdadeiro e os goniômetros da reserva são instalados com o uso de bússolas magnéticas, Guilherme efetuou o cálculo da declinação magnética por meio do uso do mapa e de equação fornecida pelo Observatório Nacional.

Aos ângulos observados no goniômetro, é acrescentado o valor da declinação magnética. Após a correção, é feito o traçado das linhas no mapa ou em software de informações georreferenciadas para apontamento da localização do possível foco de incêndio.

Com a localização mais precisa do foco, a equipe de brigadistas pode chegar mais rapidamente ao local, o que permite um combate mais eficiente ao possível incêndio.

http://www.icmbio.gov.br/portal/comunicacao/noticias/4-geral/3197-reserv...