As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

O Eco
29/06/2007
Sumidouro

O engenheiro florestal Alessandro Lechinoski, bolsista de iniciação científica no Museu Goeldi, descobriu que a Floresta Nacional de Caxiuanã, no Pará, se comporta como um sumidouro de carbono. Durante o dia retira mais CO2 da atmosfera do que libera à noite. A identificação de padrões de comportamento nas trocas entre a floresta e a atmosfera lhe rendeu um prêmio da Sociedade Brasileira de Meteorologia e será tema de palestra em Belém na próxima terça-feira.