As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

Instituto Natureza do Tocantins - http://naturatins.to.gov.br/
31/10/2016
Troca de experiencia entre gestores gera mais conhecimento sobre o manejo do fogo

Com o propósito de nivelar os conhecimentos dos gestores das Unidades de Conservação (UCs), do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), em relação ao Manejo Integrado do fogo (MIF), ocorreu neste domingo, 30, no Centro de Atendimento ao Turista (CAT), do município de Mateiros, encontro para demonstrar e avaliar as ações do MIF, uma das práticas do Projeto Cerrado Jalapão, que atua na prevenção, controle e monitoramento de queimadas irregulares e incêndios florestais no cerrado. Pela manhã o encontro contou com programação que ocorreu no município de Mateiros e no período da tarde, os participantes foram à campo, quando percorreram várias áreas de situações de queimadas.

O Projeto é resultado da cooperação entre Brasil e Alemanha e visa contribuir para a conservação da biodiversidade, manutenção do Bioma como um sumidouro de carbono de relevância global e para a redução de emissões de gases de efeito estufa. O projeto tem ainda como parceiro o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Como projeto piloto a implantação do Projeto Cerrado Jalapão, ocorreu nas comunidades da região do Parque Estadual do Jalapão (PEJ), APA do PEJ, e também na Estação Ecológica Serra Geral, quando foi realizado um trabalho integrado envolvendo as instituições, juntamente com os produtores rurais que tem a necessidade do uso do fogo nas suas atividades, como o preparo do solo para a criação de gado, plantio de roças e o manejo do capim dourado.

De acordo com o inspetor de Recursos Naturais e um dos atores que trabalham pontos focais referentes ao MIF, Mauricio José Alexandre Araújo, o Manejo Integrado do Fogo, é uma nova possibilidade de trabalhar a prevenção e o controle do fogo. Isso porque com esse novo modelo deu início ao manejo de áreas. "Durante muitos anos os órgãos ambientais queriam proibir de vez o uso do fogo. Mas ao longo do tempo foi observado que não havia êxito. Havia recursos, mas também um desgaste muito grande e não havia retorno satisfatório", falou.

Para o inspetor foi a partir da implantação desse novo modelo, que aconteceu o processo de aceitação da comunidade. "É um trabalho que está dando certo. Outros gestores demonstraram interesse, por isso estamos expandindo esse trabalho para outras Unidades de Conservação e conseguintemente para o resto do Estado", enfatizou.

Diálogo

Compartilhando com o tema, a gestora da Área de Proteção Ambiental (APA), do PEJ, Rejane Ferreira Nunes, enfocou o manejo do fogo de base comunitária da APA do Jalapão, como baseado no diálogo. Na sua opinião, a avaliação do MIF, é parte importante do ciclo do manejo integrado. "A ideia desse encontro que reuniu diferentes atores, poder público, comunitários, brigadas e defesa civil, é de levar aos gestores de outras UCs do Tocantins, que pretendem implementar o MIF nas suas Unidades, a nossa experiência e fazermos um intercâmbio, demonstrando ações positivas durante 2016", destacou.

Para a assessora Técnica da GIZ , Cassiana Solange Moreira, o encontro, foi uma oportunidade de repassar aos participantes informações sobre o Projeto Cerrado Jalapão e quais são os elementos estratégicos do MIF. Como por exemplo, a prevenção e implentação das queimas junto com os parceiros. Além de conhecer as atividades da APA do Jalapão. "Com a divisão em grupo foi possível sabermos como foi feito o manejo nas outras Unidades de Conservação, ocasião que foi repassada às experiências aos outros gestores, promovendo assim um nivelamento de conhecimento", relatou.

O superintende de Gestão Ambiental, Natal César Alves de Castro, avaliou o encontro como positivo. Disse que a APA do Lajeado vem fazendo um belíssimo trabalho e também destacou que a troca de experiência entre os gestores foi de grande importância. Ressaltou ainda que o governo do Estado através do Naturatins, apesar das dificuldades, não mediu esforços para tentar reduzir os índices de queimadas no Estado, com contratação de brigadistas e com assinatura de portaria de suspensão de queimadas, sinalizou.

"Também foi muito relevante a utilização da aeronave que estava parada há dois anos. O avião auxiliou muito nesta atividade, principalmente na região do PEJ". Durante o encontro, o gestor aproveitou para colocar o Naturatins a disposição de todos os órgãos envolvidos, reforçando contar sempre com a colaboração dos produtores e dos parceiros. "Juntos uniremos forças para estabelecer definitivamente as ações do MIF, em todas as UCs do Estado", finalizou.

Participação

Participaram do evento os servidores do Parque Estadual do Jalapão (PEJ), da APA do PEJ, Defesa Civil, gestão atual e a gestão que irá assumir a prefeitura de Mateiros a partir do mês de janeiro, produtores rurais, secretário de Meio Ambiente e Turismo de São Félix, comunidade em geral, além de todos os gestores das Unidades de Conservação (UCs).

http://naturatins.to.gov.br/noticia/2016/10/31/troca-de-experiencia-entr...