As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

O Eco
22/06/2007
Virou bolsa

O Brasil conseguiu liberar o comércio internacional do jacaré-açu, o maior predador da América do Sul, durante a 14ª Reunião da Conferência das Partes (COP14) da Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies Silvestres da Fauna e da Flora Ameaçadas de Extinção (Cites), realizada este mês, em Haia, na Holanda. Com a aprovação, a carne do jacaré produzida em área de manejo no Amazonas poderá ser exportada. Hoje, o ribeirinhos que vivem na Reserva de Desenvolvimento Sustentável de Mamirauá manejam de forma experimental o réptil e já conseguiram despertar o interesse de uma rede nacional de supermercados, que pretende vender a carne do bicho.