Área florestal é desmatada em frente ao Sipam no Amazonas

Portal Amazônia - http://www.portalamazonia.com.br/ - 24/11/2011
Cem metros quadrados de uma Área de Proteção Ambiental (APA) em Manaus foram desmatados em frente ao Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) no bairro Tarumã, zona Oeste da capital. Moradores do local denunciaram o crime na semana passada. Segundo os comunitários, a degradação era praticada por uma empresa geradora de energia.
Segundo o professor universitário José Ribamar Mitoso, o desmatamento destruiu matas ciliares e atingiu um dos únicos igarapés de água limpa da capital. O riacho nasce dentro do Aeroporto Eduardo Gomes, corre 12 quilômetros e termina na Cachoeira alta do Tarumã.

Mitoso contou que há três meses, os moradores conseguiram retirar uma fábrica de asfalto das proximidades da APA. "Nessas áreas pode até haver comércio, mas é proibido a instalação de fábricas de transformação de produto", destacou o professor.

Licenciamento

Fiscais do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) constaram o dano ambiental em visita à área no dia 16 de novembro. Após a vistoria, os agentes localizaram o responsável pelo desmatamento. Segundo o Ipaam, o empresário apresentou um licenciamento emitido pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas). O Ipaam informou ao portalamazonica.com que prepara um relatório para enviar à Semmas para que a Secretaria se manifeste sobre o caso.

Agentes da Semmas também inspecionaram a área desmatada na semana passada. Segundo a assessoria da Secretaria, a empresa responsável pela obra foi multada. A Semmas informou ainda, que o local desmatado é de propriedade particular e localiza-se a aproximadamente a 800 metros da Área de Proteção Ambiental do Tarumã. O proprietário da empresa entrou com pedido de licenciamento para o empreendimento, mas a requisição ainda tramita na Secretaria. Enquanto não receber a autorização para construir, a empresa não pode trabalhar no local.

A reportagem entrou em contato com a empresa denunciada, mas a secretária informou que os gerentes estavam em atividades externas e não podiam responder.

De acordo com a assessoria do Sipam, o órgão responsável pelo monitoramento da área é o Ipaam.

Área

Em 2002, o Plano Diretor de Manaus definiu o Tarumã como área de expansão industrial. Em 2006, na gestão de Serafim Corrêa, a prefeitura municipal criou a Área de Preservação Ambiental e Cultural no bairro.
Segundo o professor Mitoso, a área possui mais de 500 espécies de fauna e flora não catalogadas. O pássaro bico-de-brasa, o gavião real e o Sauim-de-coleira estão entre os animais que habitam a APA.

A associação de moradores do Tarumã luta pelo tombamento da área em questão. Uma petição em favor do tombamento está no endereço eletrônico http://aguabrancaonline.blogspot.com/




http://www.portalamazonia.com.br/editoria/amazonia/empresa-desmata-area-de-preservacao-em-frente-ao-sivam-em-manaus/
Amazônia:Desmatamento

Related Protected Areas:

  • UC Margem Esquerda do Rio Negro
  •  

    As notícias publicadas neste site são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.

Our sites


Visit the other platforms developed by the Protected Areas Monitoring Program of the Instituto Socioambiental.

Support


This platform would not be possible without the help of our supporters.

Gordon and Betty Moore Foundation
 
© Todos os direitos reservados. Para reprodução de trechos de textos é necessário citar o autor (quando houver) e o site (Unidades de Conservação no Brasil/Instituto Socioambiental - https://uc.socioambiental.org) e data de acesso. A reprodução de fotos e ilustrações não é permitida. Entre em contato para solicitações comerciais de uso do conteúdo.