Índios desocupam Pico do Jaraguá; parque reabre

OESP, Metrópole, p. A21 - 17/09/2017
Índios desocupam Pico do Jaraguá; parque reabre

Indígenas afirmam que protesto foi suspenso após acordo com governo do Estado que prevê, entre outros pontos, realização de reunião amanhã

Paula Felix

SÃO PAULO - Os índios da etnia guarani que faziam um protesto no Parque Estadual do Jaraguá, na zona norte de São Paulo, desocuparam o local na noite desta sexta-feira, 15, após reunião com representantes das secretarias estaduais do Meio Ambiente, da Segurança Pública e da Justiça e da Defesa da Cidadania. Desde a última terça, eles estavam no local para tentar retomar a demarcação de uma área de 532 hectares na região.
O grupo chegou a subir o Pico do Jaraguá, ocupar antenas de telecomunicações e interromper o funcionamento da estrutura principal entre a madrugada e a manhã de sexta, fazendo com que residências da zona norte da capital e de cidades da Grande São Paulo - Cajamar, Mairiporã, Caieiras e Franco da Rocha - ficassem sem sinal de TV. De acordo com a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), 600 mil pessoas foram afetadas. O parque já foi reaberto para a população.
Os índios guarani confirmaram, por meio de nota publicada no Facebook, a desocupação do parque e informaram que ela foi motivada por um acordo feito com o Governo do Estado, que incluiu a promessa de não privatizar o Parque Estadual do Jaraguá, o compromisso de não criminalizar as lideranças que participaram dos atos e a criação de uma comissão intersecretarial para debater a questão.
Em nota publicada em seu site, a Secretaria de Estado do Meio Ambiente informou apenas que o local foi desocupado após um acordo para a criação de uma comissão intersecretarial, formada pelas pastas de Meio Ambiente, Segurança Pública e Justiça e Defesa da Cidadania, para tratar das reivindicações de quatro aldeias indígenas que estavam no parque. A nota não cita o tema da concessão do parque à iniciativa privada.
" Na segunda-feira, acontecerá a primeira reunião entre as secretarias e representantes do movimento indígena, em busca de uma solução para o conflito", informa o comunicado.
Reivindicação. Os índios reivindicam a revogação da Portaria 683/2017, assinada pelo ministro da Justiça, Torquato Jardim, em 15 de agosto. Nela, Jardim anula a Portaria 581, do próprio ministério, de 29 de maio de 2015, que previa a expansão do território indígena no Jaraguá de 3 hectares para 512.
Na ocasião, o ministro sustentou que houve erro administrativo no procedimento e, considerando a abrangência da reserva sobre o parque, a demarcação deveria ter contado com a participação do Estado de São Paulo. O governo Geraldo Alckmin (PSDB) tem intenção de conceder o parque à iniciativa privada e, por isso, os índios também querem dialogar com a gestão.

OESP, 17/09/2017, Metrópole, p. A21

http://sao-paulo.estadao.com.br/noticias/geral,apos-protesto-indios-guarani-deixam-parque-estadual-do-jaragua,70002003265

PIB:Sul

Related Protected Areas:

  • UC Jaraguá (PES)
  • TI Jaraguá
  • TI Jaraguá (reestudo)
  •  

    As notícias publicadas neste site são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.