Reserva no Pará estuda o uso de produtos da floresta

ICMBio - http://www.icmbio.gov.br - 17/10/2012
O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) acaba de realizar, em parceria com o Instituto Floresta Tropical (IFT), diagnóstico sobre manejo comunitário madeireiro e não madeireiro na Reserva Extrativista Terra Grande-Pracuúba, na Ilha do Marajó, no Pará.

A análise florestal, que começou no dia 8 e seguiu até a segunda-feira (15), foi feita nos municípios de Curralinho e São Sebastião da Boa Vista, onde fica a reserva. Esse trabalho é importante para que os moradores e usuários da resex possam legalizar o manejo dos produtos da floresta e se beneficiar dessa atividade.

A parceria entre o ICMBio e o IFT visa apressar o início do manejo florestal nas unidades de conservação (UCs) da região. Além da Terra Grande-Pracuúba, há na Ilha do Marajó as resex Mapuá e Gurupá-Melgaço e a Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Itatupã-Baquiá.

Ação institucional

As atividades de intercâmbio, ocorridas em fevereiro de 2012 em Porto de Moz (PA), inauguraram a ação institucional na região, que foi seguida pelo curso de tomadores de decisão sobre manejo florestal, na Resex Terra Grande-Pracuúba, promovido em setembro. As iniciativas geraram visitas técnicas, que resultaram na elaboração de um relatório. No documento, são destacadas as potencialidades e os obstáculos para se adotar o manejo florestal comunitário.

Segundo Aline Simões, chefe da resex Terra Grande-Pracuúba, o processo de implementação do manejo é longo e a UC espera contar tanto com o apoio do IFT e do Serviço Florestal Brasileiro (SFB), como de todas as ferramentas e parceiros possíveis, pois, além das exigências técnicas, há a questão social. "Estamos traçando metas e um planejamento conjunto para o próximo ano, buscando trabalhar o tema da melhor forma possível, sempre apostando em melhores respostas para aprimorar a qualidade de vida da população da Resex"”, afirmou ela.

Conservação

A ideia, segundo Aline, é levantar o maior número de informações, para que o ICMBio e as comunidades possam discutir os caminhos a serem adotados na conservação das florestas e na preservação dos meio de vida das populações tradicionais que vivem na reserva. Assim, serão coletadas e sistematizandas as impressões, preferências e dúvidas dos moradores locais a respeito dos temas relacionados ao uso dos recursos florestais na resex.

Ainda segundo a chefe, esse trabalho é baseado nos seguintes tópicos: levantar iniciativas locais de uso dos recursos florestais que estão em andamento; avaliar interesses, vocações e níveis de organização local para ações de fomento ao manejo florestal comunitário; instigar, mesmo que de forma ainda superficial, o interesse das famílias em melhorarem os processos de extração e de beneficiamento da madeira através do manejo; e verificar se existem comunidades ou públicos desejáveis para iniciar um trabalho de sensibilização e de capacitação em manejo florestal comunitário madeireiro e não madeireiro.



http://www.icmbio.gov.br/portal/comunicacao/noticias/4-geral/3417-reserva-no-para-estuda-o-uso-de-produtos-da-floresta.html
UC:Reserva Extrativista

Related Protected Areas:

  • UC Mapuá
  • UC Itatupã-Baquiá
  • UC Terra Grande-Pracuúba
  • UC Gurupá-Melgaço
  •  

    As notícias publicadas neste site são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.

Our sites


Visit the other platforms developed by the Protected Areas Monitoring Program of the Instituto Socioambiental.

Support


This platform would not be possible without the help of our supporters.

Gordon and Betty Moore Foundation
 
© Todos os direitos reservados. Para reprodução de trechos de textos é necessário citar o autor (quando houver) e o site (Unidades de Conservação no Brasil/Instituto Socioambiental - https://uc.socioambiental.org) e data de acesso. A reprodução de fotos e ilustrações não é permitida. Entre em contato para solicitações comerciais de uso do conteúdo.