Brasil Sem Miséria: extrativistas do Norte fazem parceria com supermercado

MDS - http://www.mds.gov.br - 06/11/2012
Um protocolo de intenção firmado entre a rede de supermercados Walmart e a Cooperativa do Acre (Cooperacre) vai permitir a compra de castanhas dos extrativistas do estado, o que contribuirá para ampliar a geração de renda. A ação faz parte da parceria entre Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e Associação Brasileira de Supermercados (Abras), primeira entidade privada a aderir ao Plano Brasil Sem Miséria.

Essa foi uma das iniciativas anunciadas pelo governo federal nesta terça-feira (6), durante o III Congresso do Conselho Nacional das Populações Extrativistas, em Macapá. As ações têm por objetivo melhorar a qualidade de vida das comunidades extrativistas e garantir a preservação da sociobiodiversidade na Região Norte. O secretário nacional de Superação da Extrema Pobreza do MDS, Tiago Falcão, participou do evento.

Durante o evento, o governo federal lançou chamada pública de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) para atender a 14 mil famílias extrativistas do Bolsa Verde em 11 unidades de conservação do Acre, Amazonas e Pará. Além disso, o MDS e os ministérios do Desenvolvimento Agrário e do Meio Ambiente assinaram portaria criando um grupo de trabalho para elaborar um plano de ação voltado à inclusão social, ao acesso ao território, à infraestrutura e fomento da produção sustentável dos extrativistas. As propostas devem ser entregues em um prazo de 90 dias.

Outra medida anunciada é a compra de alimentos da Associação dos Moradores da Reserva Extrativista Mapuá, no município de Breves no Pará por intermédio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). O governo vai investir mais de R$ 273 mil para adquirir produtos como açaí, abacaxi, camarão, farinha de mandioca e pescada branca, entre outros.

Políticas públicas - Segundo o secretário Tiago Falcão, as políticas públicas começam a chegar às populações mais afastadas dos grandes centros. "Estamos em um momento muito interessante de reconhecimento das nossas políticas públicas. Essas políticas fizeram nosso país avançar muito nos últimos anos. E o envolvimento dos ministérios nessas ações mostra o compromisso do governo federal."

Ele lembra que, durante encontro em Marajó, em 2011, uma série de reivindicações foram apresentadas. "O governo federal teve a oportunidade de apresentar avanços desde então, seja na regularização fundiária, na criação de novas reservas e no aperfeiçoamento de políticas voltadas para essa população."

O govenador de Amapá, Camilo Capiberibe, disse que o diálogo com os movimentos sociais é fundamental para os avanços das políticas públicas. "É preciso sempre costurar as políticas para que atuem de maneira integrada."



http://www.mds.gov.br/saladeimprensa/noticias/2012/novembro/brasil-sem-miseria-extrativistas-do-norte-fazem-parceria-com-supermercado
Amazônia:Políticas de Desenvolvimento Regional

Related Protected Areas:

  • UC Mapuá
  •  

    As notícias publicadas neste site são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.

Our sites


Visit the other platforms developed by the Protected Areas Monitoring Program of the Instituto Socioambiental.

Support


This platform would not be possible without the help of our supporters.

Gordon and Betty Moore Foundation
 
© Todos os direitos reservados. Para reprodução de trechos de textos é necessário citar o autor (quando houver) e o site (Unidades de Conservação no Brasil/Instituto Socioambiental - https://uc.socioambiental.org) e data de acesso. A reprodução de fotos e ilustrações não é permitida. Entre em contato para solicitações comerciais de uso do conteúdo.