Lagoa do Peixe sedia festival de aves migratórias

ICMBio - http://www.icmbio.gov.br/ - 23/10/2017
Oportunidade rara para observar espécies únicas no parque nacional gaúcho, evento receberá cientistas do Brasil e exterior, turistas, fotógrafos e comunidade. Haverá muitas atividades de entretenimento



Especialistas de diversas partes Brasil e do mundo estarão reunidos, a partir desta quinta-feira (26) e até o sábado (28), no município gaúcho de Tavares para contemplar e estudar o rico universo das aves migratórias. Eles vão participar do 13o Festival Brasileiro das Aves Migratórias, que tem como principal local de eventos o Parque Nacional da Lagoa do Peixe. O evento é aberto à comunidade e turistas e vai servir, também, para que as pessoas possam observar, conhecer e celebrar essas diversas espécies de aves e a conservação da biodiversidade.

O Parque Nacional da Lagoa do Peixe é uma unidade de conservação gerida pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), na península da Lagoa dos Patos, que abrange os municípios de Tavares e Mostardas. Reconhecido internacionalmente, o parque tem mais de 270 espécies de aves registradas, como o cisne de pescoço preto, o coscoroba, talha-mar e maçaricos, entre outras.

A ave símbolo do parque, o flamingo, vem do Chile todos os anos, no inverno, em busca de descanso e alimento. Migratórias ou residentes na região, as aves alimentam-se dos diversos microorganismos que vivem na lagoa e encantam a população local e turistas com sua beleza e hábitos de vida. Esse precioso ambiente contido dentro da unidade de conservação é protegido por lei, que proíbe práticas de exploração comercial no local.

Adultos e crianças

O festival apresentará uma vasta programação dentro do parque e na cidade de Tavares, com destaque para as saídas guiadas para observação de aves, uma chance para a comunidade local e turistas conhecerem mais sobre a importante avifauna no Parque Nacional da Lagoa do Peixe.

O evento contará com a presença de cientistas da área de meio ambiente e biologia que vão compartilhar o seu conhecimento por meio de palestras abertas ao público. Além disso, o festival inclui diversas opções de entretenimento, oficinas para adultos e crianças, atividade de ecoturismo, apresentações artísticas como um baile de encerramento no sábado (confira abaixo, no Serviço).

Promovido pela Sociedade para a Conservação das Aves do Brasil (SAVE Brasil), organização sem fins lucrativos para a conservação das aves brasileiras, o festival é organizado pela Prefeitura Municipal de Tavares e pelo Parque Nacional da Lagoa do Peixe/ICMBio e conta com o apoio da Roteiro Lagoa do Peixe e Sebrae/RS.

Roteiro Lagoa do Peixe

As riquezas naturais do município de Tavares, situado entre o Oceano Atlântico e a Lagoa dos Patos, no litoral do Rio Grande do Sul, são a grande atração do roteiro que exalta as belezas do Parque Nacional da Lagoa do Peixe. A presença constante de pássaros e aves que se alimentam das espécies da lagoa transformou o destino em um dos dois principais locais do Brasil perfeito para a observação de aves residentes e migratórias, como o flamingo, o colhereiro ou os patos selvagens do Hemisfério Norte. O visitante tem à disposição um pool de serviços como restaurantes, pousadas e comércio de Tavares, que fazem da Lagoa do Peixe um roteiro completo.

Mostardas e Tavares têm o maior patrimônio de faróis históricos do litoral gaúcho, com construções que datam dos séculos XIX e XX e que, ainda, guiam e servem de base de serviços para viajantes por terra e mar. A região tem uma culinária baseada no cultivo e pesca do camarão. A própria Lagoa do Patos, que margeia as duas cidades, é ainda uma outra opção para relaxamento, banho e a prática de esportes náuticos.

Serviço:

Confira a programação completa do Festival Brasileiro de Aves Migratórias no site da Prefeitura de Tavares e no blog do Parque Nacional Lagoa do Peixe



http://www.icmbio.gov.br/portal/ultimas-noticias/20-geral/9242-lagoa-do-peixe-sedia-festival-de-aves-migratorias
Biodiversidade:Fauna

Related Protected Areas:

  • UC Lagoa do Peixe (PARNA)
  •  

    As notícias publicadas neste site são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.

Our sites


Visit the other platforms developed by the Protected Areas Monitoring Program of the Instituto Socioambiental.

Support


This platform would not be possible without the help of our supporters.

Gordon and Betty Moore Foundation
 
© Todos os direitos reservados. Para reprodução de trechos de textos é necessário citar o autor (quando houver) e o site (Unidades de Conservação no Brasil/Instituto Socioambiental - https://uc.socioambiental.org) e data de acesso. A reprodução de fotos e ilustrações não é permitida. Entre em contato para solicitações comerciais de uso do conteúdo.