As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

ICMBio - www.icmbio.gov.br
04/03/2009
Aos 10 anos, Parque Nacional do Pau-Brasil contabiliza vitorias

O Parque Nacional Pau-Brasil, em Porto Seguro, litoral Sul da Bahia, completa dez anos de criação em abril. E a unidade tem muito o que comemorar. Nesses anos, a equipe do Parna adotou uma série de medidas de proteção da floresta de Mata Atlântica, garantindo habitat para várias espécies endêmicas e ameaçadas de extinção da fauna e da flora. O local abriga uma das maiores populações da árvore que deu nome ao nosso País, o Pau-brasil.

A unidade de conservação também garante a manutenção da qualidade das águas de duas bacias hidrográficas de rios que nascem nos limites do parque e desaguam nas praias da região (Rio Trancoso e Rio da Barra), além de todos os outros serviços ambientais inerentes a esse ecossistema.

"Depois de muitas ações, obtivemos a posse de 100 % da área do parque, o que por si só garante um bom nível de proteção. Assim, conseguimos manter o parque sem nenhuma ocupação irregular", diz o chefe da unidade, Luiz Fernando Brutto. Segundo ele, a ocorrência de incêndios florestais caiu a zero nos últimos anos.

Fernando destaca também a interação com a comunidade do entorno, por meio de permanente diálogo e disseminação de informações ambientais, resolução de conflitos, capacitação comunitária e participação em fóruns regionais.

Além disso, a direção do parque mantém parceria com o Governo do Estado e com a Prefeitura de Porto Seguro. Juntos, eles têm realizado operações de fiscalização, inclusive com uso de helicóptero. O chefe informa ainda que o complexo administrativo do parque foi concluído e é abastecido por energia solar.

Em relação ao uso público, Fernando promete que, com a conclusão do plano de manejo, possivelmente no próximo verão já ocorrerão visitas à unidade que se encontra numa região de forte apelo turístico entre Arraial d´Ajuda e Trancoso.

No parque, ainda segundo Fernndo, são realizadas também pesquisas dirigidas à área ambiental. Recentemente, lembra ele, foi feita a soltura de uma fêmea de gavião real (Harpia harpya). A espécie é rara e está em extinção na natureza.