As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

O Girassol - http://www.ogirassol.com.br
18/04/2012
Cerrado tocantinense e foco de pesquisa da Universidade de Aveiro em Portugal

Com uma vegetação predominante do cerrado, o PEL - Parque Estadual do Lajeado vem atraindo pesquisadores para o Tocantins. Nesta terça-feira, 17, O vice-presidente do Naturatins - Instituto Natureza do Tocantins, recebeu em seu gabinete, em Palmas a bióloga da Universidade de Aveiro, de Portugal, Maria João Pereira. No encontro a pesquisadora apresentou seu projeto de pesquisa sobre morcegos a ser executado nessa Unidade de Conservação de Proteção Integral do Estado.

De acordo com Maria João, a pesquisa visa analisar o impacto da ação humana nas comunidades dos morcegos. "Os morcegos prestam um importante serviço na natureza, como dispersão de sementes, polinização de flores e controle da população de insetos, se houver alguma deficiência na estrutura dessas comunidades, essas funções podem ser comprometidas", destacou a bióloga.

O estudo será desenvolvido em dois anos, mas nesta fase inicial a responsável pelo projeto realizará suas atividades de campo em aproximadamente dois meses. "Neste primeiro momento os trabalhos serão realizados nesse início de verão, em seguida, no inverno", explicou a bióloga ao informar que os trabalhos serão iniciados nesta semana, com sua ida ao PEL ainda na manhã desta quinta-feira, 18.

Ainda segundo a bióloga a escolha do PEL aconteceu por ser considerada uma das áreas do cerrado mais bem conservada do país.

Conforme a diretora de Biodiversidade e Áreas Protegidas, Verônica Amaral, o Naturatins já concedeu autorização para a execução da pesquisa em campo e dará todo apoio logístico necessário. "Esse estudo é de grande relevância e representa um ganho imenso para o órgão, uma vez que nos fornecerá informações importantes para nossas tomadas de decisões, além de nos auxiliar na conservação e equilíbrio da nossa rica biodiversidade", enfatizou.

http://www.ogirassol.com.br/pagina.php?editoria=%C3%9Altimas%20Not%C3%AD...