As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

Jornal A Tribuna - http://www.jornalatribuna.com.br/
11/05/2016
Em parceria com TJ, Incra leva cidadania a resex Alto Jurua

O projeto de Assessoria Técnica, Social e Ambiental (ATES Resex Alto Juruá), implementado pela SOS Amazônia, com apoio financeiro do Incra, procura sempre aproximar as comunidades tradicionais dos seus deveres e direitos.

A presença constante de uma ONG ambiental e de órgãos governamentais, como o Incra, gera transformações positivas na vida dessas pessoas e na conservação dos recursos naturais. Garantir os direitos à cidadania, por exemplo, desperta os sonhos de cada ribeirinho por uma vida melhor e uma Resex fortalecida.

Em dois anos de projeto, foram feitas várias atividades sociais na Resex. A mais recente foi a realização de atendimentos judiciais e edição do casamento coletivo, em parceria com o Tribunal de Justiça do Acre, por meio do Projeto Cidadão, entre os dias 21 e 24 de abril.

Nesse período foram promovidas na Resex Alto Juruá diversas ações, como palestras educacionais sobre os efeitos danosos das drogas, ministradas pelo exército brasileiro, e com o tema Cidadania e Justiça, ministrada pelo juiz de Direito Wagner Alcântara, titular da 2ª Vara Cível da Comarca de Cruzeiro do Sul; atendimentos judiciais, como o de defensoria pública; além do tão esperado casamento na Floresta, com um total de 160 casais, sendo 51 na comunidade Belfort e 109 na comunidade Novo Horizonte.

Para o casal Osmar Alves de Lima (62) e Maria Sueli Verissimo dos Santos (52), a ação permitiu que "realizassem o sonho iniciado há mais de 30 anos". "Muito importante a gente conseguir legalizar essa nossa união, que traz muitos direitos e deixa a família mais forte", disse ele.

Na oportunidade, a presidente do TJAC, Cezarinete Angelim, chamou a atenção dos ribeirinhos para a questão da sustentabilidade ambiental. Ela destacou a necessidade de os moradores despertarem para uma conscientização sobre o cuidado com o meio ambiente (fauna e a flora) - fundamentais para garantir o futuro da vida na terra.

Adair Duarte, coordenador de projetos da SOS Amazônia, afirma que garantir a presença da justiça na Resex, com certeza, contribui para a conservação do ambiente, pois aproxima as autoridades dos problemas sociais e ambientais existentes naquela região.

"Foi muito gratificante fazer parte daquele momento tão significativo para as famílias da Resex. Certamente, ações como essa fortalecem ainda mais as famílias. Por isso, quero agradecer, em nome da nossa assistente social, Eucilânia Martins, todo empenho da equipe SOS Amazônia, Incra, Tribunal de Justiça do Acre, Exército Brasileiro, Asareaj, ICMBio, Prefeitura de Marechal Thaumaturgo, Sindicato dos Trabalhadores Rurais e a todas as famílias envolvidas nas atividades", destaca Adair.

http://www.jornalatribuna.com.br/?p=68685