As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

ICMBio - www.icmbio.gov.br
26/05/2009
Fiscais do ICMBio embargam fazenda que ameacava moradores de Resex no Para

Com base em denúncias de ameaças contra moradores residentes na Reserva Extrativista do Rio Iriri, no Pará, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) promoveu, no início do mês (5 a 8) operação de fiscalização na região, em particular na Fazenda Juvilândia, embargada por uma série de desrespeitos à legislação ambiental. Segundo relato de extrativistas, as ameaças chegaram ao ponto de proibir a pesca no leito do rio que faz divisa com a fazenda.

A fazenda foi embargada por posse de 500 cabeças de gado sendo criadas em regime extensivo, manutenção de uma pista de pouso, cuja área havia sido desmatada, sendo mantida sem a vegetação nativa para pousos e decolagens. Por impedir regeneração de vegetação nativa em unidade de conservação, o dono da fazenda foi multado em pouco mais de R$ 6 mil.

Fiscais apreederam ainda espingarda, de calibre 12, além de 25 cartuchos, 98 espoletas, pólvoras e três facões. O armamento foi apreendido e o infrator conduzido à Delegacia de Polícia Federal em Altamira (PA). O responsável pelo porte alegou que usava o armamamento para caça. Sob a confissão ele foi autuado por andar dentro de unidade de conservação portando instrumento próprio para caça.

Além da presença do gado, a propriedade possuía côcho para armazenagem de sal mineral e pisoteio de bovinos na área de curral, além de aproximadamente 35 sacas de sal mineral, em clara infração de atividade pecuária dentro de unidade de conservação de uso sustentável, o que é vedado pelo Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza (Lei 9.985/2000), salvo em caráter de subsistência das populações extrativistas. Fiscais do ICMBio iriam averiguar junto à Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará- Adepará se os animais estavam devidamente vacinados e controlados.