As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

G1 - http://g1.globo.com/
29/04/2015
Floresta de Altamira, PA, tera area destinada para manejo, diz MMA

Espaço vai produzir 200 mil metros cúbicos de madeira legal.
Unidades de manejo devem gerar R$ 80 milhões por ano e 900 empregos.

O Ministério do Meio Ambiente (MMA) concedeu quatro áreas da Floresta Nacional de Altamira, no sudoeste do Pará, para exploração da iniciativa privada. Com os contratos, duas empresas vão poder produzir de forma sustentável e comercializar madeira em florestas públicas. Os contratos de concessão foram assinados na terça-feira (28) pela ministra Izabella Teixeira.

As quatro unidades de manejo da Floresta Nacional de Altamira cedidas para a iniciativa privada têm o tamanho de 360 campos de futebol e potencial para produzir 200 mil metros cúbicos de madeira por ano. A concessão firmada valerá pelos próximos 40 anos.

A Floresta Nacional de Altamira possui 725 mil hectares e abrange os municípios de Altamira, Itaituba e Trairão. A expectativa é que as novas concessões gerem até R$ 80 milhões por ano e cerca de 900 empregos com carteira assinada.

O principal benefício apontado pela ministra Izabella Teixeira é garantir a rentabilidade para ações de conservação capazes de frear o desmatamento. "Além de diversas ferramentas como a fiscalização e o monitoramento por satélite, é preciso haver uma solução socioeconômica para a região", afirmou a ministra.

A concessão florestal é uma estratégia de promoção do desenvolvimento local sustentável e de conservação ambiental. Criada pela Lei no 11.284, de 2006, a medida promove o uso produtivo das florestas públicas e o abastecimento da demanda por madeira legal, de origem comprovada.

Confira vídeo no link original da notícia.

http://g1.globo.com/pa/para/noticia/2015/04/floresta-de-altamira-pa-tera...