As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

Jornal Agora - http://www.jornalagora.com.br/
16/06/2013
Furg encaminha projeto para bases de monitoramento e prevencao de incendios no Taim

A reitora da Fundação Universidade do Rio Grande (Furg), Cleusa Maria Dias, entregou sexta-feira, 14, ao deputado federal Fernando Marroni (PT-RS), um projeto elaborado na universidade para instalação de bases de monitoramento e prevenção de incêndios na Estação Ecológica do Taim. A intenção é de que o deputado apresente a proposta na próxima semana à ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira.

Elaborado pelo professor Marcelo Dutra, o projeto, orçado em R$ 500 mil, prevê a compra de quatro estações dotadas de equipamentos meteorológicos e análise do solo, que serão espalhadas pelos 10 mil hectares da reserva. "Estas estações, aliadas a um conjunto de sondas, nos permitirão cobrir toda a área do Taim e controlar dados como a umidade do solo e condições favoráveis a ocorrência de incêndios", explica Dutra.

O monitoramento será feito por meio remoto, através de uma central instalada no campus da Furg. "Todos os dados poderão, ainda, ser acessados pelo público através de um site específico", completa.

O monitoramento, conforme o pesquisador, será o primeiro passo de um projeto mais complexo, pelo qual os cientistas da Furg poderão montar um histórico completo das condições de solo e clima na estação do Taim e, dessa forma, poder prever com antecedência qualquer risco de incêndio.

Durante a reunião, a reitoria frisou que o projeto já foi analisado e aprovado por todas as unidades da universidade envolvidas com a área ambiental. "O Taim é, sem dúvidas, uma das mais importantes unidades de preservação ambiental do Brasil e hoje está à mercê de catástrofes como a ocorrida este ano. Não é possível mais manter essa situação. Tenho total confiança que o projeto será acolhido pela ministra Izabella", comentou Marroni.

http://www.jornalagora.com.br/site/content/noticias/detalhe.php?e=3&n=44753