Reserva Extrativista Auatí-Paraná

Área 146.950,00ha.
Document area Decreto - s/n - 07/08/2001
Población 178
Legal Jurisdiction Amazônia Legal
Año de creación 2001
Grupo Uso Sustentável
Responsible instance Federal
Corridor Central da Amazônia

Mapa

Municipios

Municipio(s) en que incide(n) la Unidad de Conservación y algunas de sus características

Municipios - RESEX Auatí-Paraná

# UF Municipality Población (IBGE 2018) Población no urbana (IBGE 2010) Población urbana (IBGE 2010) Área do Município (ha) (IBGE 2017) Área de la UC en municipio (ha) Área de la UC en municipio (%)
1 AM Fonte Boa 18.221 7.703 15.114 1.215.542,70 64.923,34
44,85 %
2 AM Japurá 3.265 4.028 3.298 5.582.720,70 79.837,88
55,15 %

Ambiente

Vegetación

Vegetación (cursos de agua excluidos) % en la UC
Contato Campinarana-Floresta Ombrófila 100,00

Cuencas hidrográficas

Cuenca hidrográfica % en la UC
Japura 100,00

Biomas

Bioma % en la UC
Amazônia 100,00

Gestión

  • Management Agency: (ICMBIO) Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade
  • Clase del consejo: Deliberativo
  • Year of creation: 2008

Documentos jurídicos

Documentos jurídicos - RESEX Auatí-Paraná

Tipo de documento Número Acción del documento Fecha del documento Fecha de publicación Observación Descargar
Portaria 116 Instrumento de gestão - plano de manejo 30/10/2012 31/10/2012 Aprova o Plano de Manejo da Reserva Extrativista Auati - Paraná  
Termo 04985 Transferência de terras entre órgãos do governo 30/09/2016 05/10/2016 Termo de Entrega de área da União situada na Reserva Extrativista Auati-Paraná, nos Municípios de Fonte Boa, Japurá e Maraã-AM, com área de 146.950,82 hectares, para a administração, uso, conservação e demais responsabilidades sobre as despesas oriundas do imóvel pelo Ministério do Meio Ambiente. VIGÊNCIA: prazo indeterminado, resolúvel pelo descumprimento dos encargos do Termo de Entrega.  
Processo s/n Concessão uso para a comunidade (CDRU) 27/10/2017 16/11/2017 O CONCEDENTE ICMBio constitui, em favor da CONCESSIONÁRIA Associação Agro-Extrativista de Auati - Paraná (AAPA) cessão sobre o regime de concessão de direito real de uso gratuito e resolúvel do imóvel constituído por uma área de 146.950,82 ha, localizado no município Fonte Boa, Estado do Amazonas, por prazo indeterminado.  
Processo s/n Concessão uso para a comunidade (CDRU) 27/10/2017 16/11/2017 EXTRATO DE RESCISÃO: O ICMBio e a Associação Agro Extrativista Auati Paraná (AAPA), rescindem amigavelmente do Contrato por acordo entre as partes, nos termos dispostos na Lei no 8.666/93, inciso II, art. 79, pelas razões constantes no processo administrativo ICMBio no 02070.012776/2016-40.  
Decreto s/n Criação 07/08/2001 08/08/2001 Cria a Reserva Extrativista Auatí-Paraná, com área aproximada de 146.951, para assegurar o uso sustentável e a conservação dos recursos naturais renováveis, protegendo os meios de vida e a cultura da população extrativista local.  
Portaria 115 Nucleo gestão integrada 12/02/2020 14/02/2020 Institui o Núcleo de Gestão Integrada - ICMBio Tefé, um arranjo organizacional para gestão territorial integrada de Unidades de Conservação federais, no âmbito do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - ICMBio. A NGI incorpora as seguintes UC's: I - Floresta Nacional de Tefé. II - Estação Ecológica Juami-Japurá. III - Estação Ecológica Jutaí-Solimões. IV - Reserva Extrativista do Rio Jutaí. V - Reserva Extrativista do Baixo Juruá. VI - Reserva Extrativista Auati-Paraná. VII - Área de Relevante Interesse Ecológico Javari-Buritis  
Portaria 94 Conselho 20/11/2008 21/11/2008 O PRESIDENTE SUBSTITUTO DO INSTITUTO CHICO MENDES cria o Conselho Deliberativo da Resex Auatí-Paraná, com a finalidade de contribuir com ações voltadas à efetiva implantação e implementação do Plano de Manejo dessa Unidade e ao cumprimento de seus objetivos. -

Documento de gestión - RESEX Auatí-Paraná

Tipo de plano Año de aprobación Estágio Observación
Plano de manejo 2012 Aprovado ver situação jurídica

Amenazas principales

Deforestación en Amazónia Legal

Este tema apresenta a análise dos dados de desmatamento produzidos pelo Projeto de Monitoramento do Desflorestamento na Amazônia Legal (Prodes), que mapeia somente áreas florestadas da Amazônia Legal. Os dados do Prodes não incluem as áreas de cerrado que ocorrem em muitas Unidades de Conservação no bioma Amazônia.

Focos de calor

Área de abrangência do ponto: um foco indica a possibilidade de fogo em um elemento de resolução da imagem (pixel), que varia de 1 km x 1 km até 5 km x 4 km. Neste pixel pode haver uma ou várias queimadas distintas, mas a indicação será de um único foco. Se uma queimada for muito extensa, será detectada em alguns pixeis vizinhos, ou seja, vários focos estarão associados a uma única grande queimada.

Total identificado de deforestación acumulada hasta 2000: 1384 hectares
Total identificado de deforestación acumulada hasta 2019: 1680 hectares

Características

OBJETIVOS ESPECÍFICOS DA UNIDADE
Assegurar o uso sustentável e a conservação dos recursos naturais renováveis, protegendo os meios de vida e a cultura da população extrativista local.
ANTECEDENTES LEGAIS
Os índios Omáguas, descendentes dos Tupi-Guaranis, foram os primeiros habitantes da região. Chamavam a atenção de todos os navegantes que por ali passavam, pelo seu modo de vida, pois produziam cerâmica invejável e roupas de fino algodão bem trabalhadas. Eram uma tribo guerreira e utilizavam como escravos todos os vencidos.
ASPECTOS CULTURAIS E HISTÓRICOS
As famílias que habitam a área ocupam-se de atividades agrícolas, de caça, pesca, artesanato e de serviços. A divisão do trabalho se dá por sexo (homens cuidam da caça e pesca, as mulheres dos trabalhos domésticos) sendo que ambos possuem responsabilidades na agricultura. Registra-se um alto índice de analfabetismo (80%). A religião predominante é a católica(80%) diante da evangélica (20%).
BENEFÍCIOS DA UNIDADE PARA O ENTORNO E REGIÃO
Esta Unidade de Conservação atenderá os anseios dos moradores das comunidades que lá habitam e dependem dos recursos naturais. Incentiva a sustentabilidade, priorizando as comunidades de moradores, solucionando a questão da terra, além de resgatar a cultura desta população. A criação desta RESEX representa uma melhoria na qualidade de vida de cada morador, incluindo saúde, alimentação, moradia, vestuário e material de trabalho. A retirada de madeira e a captura de animais deve atender a demanda destas comunidades locais e a comercialização deve ser feita em pequena escala.
(Fonte: IBAMA - www.ibama.gov.br, Acesso: jan/2008)

Vegetação: Floresta tropical densa, com os ambientes de matas de terra firme (caucho, castanha, e buriti), mata de várzea (seringueira, maçaranduba, e louros) e mata de igapó (buriti, breu, e ata do igapó).
Fauna: Muitos dos animais ocorrentes na região estão listados na lista oficial de espécies da fauna brasileira ameaçadas de extinção, como são os casos do peixe boi, uacari, onça, jaguatirica, e mutum.
Programas especiais ids (instituto municipal de desenvolvimento sustentável) - projeto de manejo do pirarucu.
A gestão do projeto está sendo passada para a comunidade.
Sds/associação agroextrativista de auati-paraná - programa de implantação de boas práticas na coleta de castanha do brasil. (em curso)
A resex é um dos pólos de implantação do programa. Inpa - levantamento florestal de espécies madereiras e não-madereiras em parcelas permanentes. Iniciado em 2004.
Fonte: IBAMA - www.ibama.gov.br, Acesso: março/2010)

Contacto

Gestora da UC: FERNANDA DA SILVA XAVIER (março/2017)

Endereço para Correspondência ( Ibama):
Rua Ministro João Gonçalves de Souza, S/Nº - KM 01- BR 319 - Distrito Industrial
CEP: 69.075-830 - Manaus - AM
Tel: (92) 613-3080/613-3094/613-3096/613-3277/613-3261
Fax: (92) 613-3095

Coordenadoria Regional (ICMBio): Caio Marcio Paim Pamplona
Av. do Turismo, 1350 - Tarumã
CEP: 69041-010 - Manaus - AM
Tel: (92) 3613-3080
(92) 3232-7040
(92) 3303-6443
Email: cr.manaus@gmail.com

Noticias

Total del 45 noticias acerca the protected area RESEX Auatí-Paraná en banco de datos RSS

Acceder todas las noticias acerca de esa área protegida

 

As notícias publicadas neste site são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.