Área de Proteção Ambiental Caverna do Maroaga (Presidente Figueiredo)

Área 374.700,00ha.
Document area Decreto - 12.836 - 09/03/1990
Legal Jurisdiction Amazônia Legal
Año de creación 1990
Grupo Uso Sustentável
Responsible instance Estadual
Corridor Central da Amazônia

Mapa

Municipios

Municipio(s) en que incide(n) la Unidad de Conservación y algunas de sus características

Municipios - APA Caverna do Maroaga (Presidente Figueiredo)

# UF Municipality Población (IBGE 2018) Población no urbana (IBGE 2010) Población urbana (IBGE 2010) Área do Município (ha) (IBGE 2017) Área de la UC en municipio (ha) Área de la UC en municipio (%)
1 AM Presidente Figueiredo 35.352 14.174 13.001 2.541.226,50 393.631,13
100,00 %

Ambiente

Vegetación

Vegetación (cursos de agua excluidos) % en la UC
Floresta Ombrófila Aberta 3,10
Floresta Ombrófila Densa 96,90

Cuencas hidrográficas

Cuenca hidrográfica % en la UC
Jatapu 97,78
Negro 2,22

Biomas

Bioma % en la UC
Amazônia 100,00

Gestión

  • Management Agency: (SEMA-AM) Secretaria de Estado do Meio Ambiente do Amazonas
  • Clase del consejo: Deliberativo
  • Year of creation: 2009

Documentos jurídicos

Documentos jurídicos - APA Caverna do Maroaga (Presidente Figueiredo)

Tipo de documento Número Acción del documento Fecha del documento Fecha de publicación Observación Descargar
Portaria 010 Conselho 18/01/2010 26/01/2010 Aprova o Regimento Interno do Conselho Deliberativo da APA Caverna do Maroaga.  
Decreto 12.836 Criação 09/03/1990 09/03/1990 Cria a ÁREA DE PROTEÇAO AMBIENTAL DE PRESIDENTE FIGUEIREDO "CAVERNA DO MAROAGA", com área aproximada de 256.200 hectares.  
Decreto 16.364 Alteração de limites 07/12/1994 12/12/1994 Retifica os limites da APA, passando a possuir área aproximada de 374.700 hectares.  
Portaria 114 Conselho 01/01/2009 01/01/2009 Cria Conselho -

Documento de gestión - APA Caverna do Maroaga (Presidente Figueiredo)

Tipo de plano Año de aprobación Estágio Observación
Plano de manejo 2001 Em elaboração Fonte: jun/2010, DOE - Plano de manejo para o complexo de cavernas em elaboração. (fonte: Áreas Protegidas do Estado do Amazaonas - Subsídios para a estratégia estadual de conservação da biodiversidade - 2003. Governo do Estado do Amazonas) - Necessidade de projetos em educação ambiental (fonte:idem)

Amenazas principales

Deforestación en Amazónia Legal

Este tema apresenta a análise dos dados de desmatamento produzidos pelo Projeto de Monitoramento do Desflorestamento na Amazônia Legal (Prodes), que mapeia somente áreas florestadas da Amazônia Legal. Os dados do Prodes não incluem as áreas de cerrado que ocorrem em muitas Unidades de Conservação no bioma Amazônia.

Focos de calor

Área de abrangência do ponto: um foco indica a possibilidade de fogo em um elemento de resolução da imagem (pixel), que varia de 1 km x 1 km até 5 km x 4 km. Neste pixel pode haver uma ou várias queimadas distintas, mas a indicação será de um único foco. Se uma queimada for muito extensa, será detectada em alguns pixeis vizinhos, ou seja, vários focos estarão associados a uma única grande queimada.

Total identificado de deforestación acumulada hasta 2000: 22994 hectares
Total identificado de deforestación acumulada hasta 2020: 39107 hectares

Características

Histórico
A Área de Proteção Ambiental Caverna do Maroaga foi criada pelo Decreto de número 12.836, de 09 de março de 1990. Esta Unidade de Conservação localiza-se no município de Presidente Figueiredo, situado no norte de Manaus. Possui uma área de mais de 350 mil hectares. Até 2020, a APA não apresentou Plano de Manejo.

Características Ambientais
A Área de Proteção Ambiental faz parte do sistema Maroaga, que se insere no domínio morfoestrutural do Planalto da Bacia Sedimentar do Amazonas.

Vegetação
Sua cobertura vegetal é de Floresta Tropical Densa com árvores típicas de terra firme. Há vegetação de Floresta Aberta de Campina e de Floresta de Igapó.

Biodiversidade
As Cavernas do Maroaga representam as formações geológicas mais antigas do flanco norte da Amazônia brasileira. Seu contexto geológico é um dos mais ricos no âmbito diversidade, por possuir formação única composta por rochas de formação nhamundá do grupo trombetas dos períodos terciário e quartenário. Possui uma fauna de vertebrados extremamente diversificada, apesar da baixa densidade populacional das espécies.

Sócio-economia
A economia da APA é baseada no setor primário, e a pecuária encontra-se presente na região, juntamente com a agricultura. As espécies cultivadas são: cacau, arroz, banana, milho, cupuaçu e guaraná. O turismo encontra-se presente como atividade de renda para a Área de Preservação Ambiental.

Pressões e Ameaças
As maiores causas de pressão e ameaça diagnosticadas são referentes a exploração madeireira.

Referências:
1. Secretaria do Meio Ambiente do Estado do Amazonas. Disponível em: http://meioambiente.am.gov.br/apa-caverna-do-maroaga/
2. Decreto de Criação da Área de Proteção Ambiental Caverna do Maroaga. Disponível em:
https://documentacao.socioambiental.org/ato_normativo/UC/479_20101019_081013.pdf

Contacto

IPAAM - Departamento de Gestão Territorial
Christina Fischer - Tel: (92) 3643-2305

Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável
Secretaria Executiva Adjunta de Projetos Especiais
Rita Mesquita (Secretária Adjunta) ou Maria do Carmo (Coordenadora do PGAI-AM)
Rua Recife, nº 3280, Parque 10 - Manaus-AM
Tel: (92) 3642-8807 / (92) 3642-4607
Site: www.sds.am.gov.br

Centro Estadual de Unidades de Conservação - CEUC (AM)
Av. Mário Ipiranga Monteiro, n° 3280 - Parque 10
CEP: 69050-030 - AM
Email: ceuc@ceuc.sds.am.gov.br
Tel: (92) 3642-4607
Site: http://www.ceuc.sds.am.gov.br

Noticias

Total del 21 noticias acerca the protected area APA Caverna do Maroaga (Presidente Figueiredo) en banco de datos RSS

Acceder todas las noticias acerca de esa área protegida

 

As notícias publicadas neste site são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.