FLONA Rio Preto (FLONA)

Informações gerais

Rio Preto (FLONA)
Floresta Nacional
Federal
Uso Sustentável
2.831 (Decreto - 98.845 - 17/01/1990)
1990
Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade
Javascript is required to view this map.

Município(s) no(s) qual(is) incide a Unidade de Conservação e algumas de suas características

Município População (IBGE 2007) População rural (IBGE 2001) População urbana (IBGE 2001) Estado Área do município (ha) Área da UC no município (ha) Porcentagem da UC no município (%)
Conceição da Barra 26230 7175 19319 ES 118.804 2.802 100.11 %

Pressões e ameaças

O desmatamento, as queimadas e a mineração industrial, são algumas das pressões que mais ameaçam as Unidades de Conservação. Veja abaixo dados atualizados sobre essas pressões nesta UC; para uma visualização comparativa entre as UCs mais desmatadas na Amazônia Legal, acesse o ranking dinâmico.

Para detalhes sobre a obtenção dos dados, acesse nossa nota técnica.


Características

Características

A Flona do Rio Preto está localizada no Espirito Santo, no município de Conceição da Barra, região de Mata Atlântica.
No interior da unidade existe um projeto de manejo sustentável do Eucalipto na região que conta com 58 ha de deste produto (Eucalyptus citriodora).
Apesar de ser um dos últimos remanescentes de Mata Atlântica de baixadas no Estado, a vegetação que constitui a Flona do Rio Preto, sofreu intenso impacto devido a incêndios florestais e corte seletivo de madeira.
No entanto, para fins de Educação Ambiental e Interpretação da Natureza, a unidade apresenta ampla variedade de ambientes com boa integridade florística, como campos de bromélias e orquídeas.
(Baseado em: MMA. Diponível em: http://sistemas.mma.gov.br/cnuc/index.php?ido=relatorioparametrizado.exi.... Acesso em 09/05/2013)

Observações

.


Aspectos Físicos

Sobreposições com outras Unidades de Conservação ou Terras Indígenas

Não pertinente.

Biomas

Bioma % na UC
Mata Atlântica 100.00

Fitofisionomias

Fitofisionomia (excluídos cursos d'água) % na UC
Floresta Ombrófila Densa 100.00

Bacias Hidrográficas

Bacia Hidrográfica % na UC
Litoral ES e BA 100.00

Contatos

BR 101, KM 27 - 12 KM EM DIREÇÃO AO CÓRREGO DO ARTHUR
ENDEREÇO PARA CORRESPONDÊNCIA
CAIXA POSTAL Nº 12
CEP: 29.930-000 - SÃO MATEUS-ES


Histórico Jurídico

Tipo de documento Número Ação do documento Data do documento Data de publicaçãoícone de ordenação Observação Documento na íntegra
Portaria 41 Instrumento de gestão - zona de amortecimento 18/09/2015 21/09/2015 Estabelece os limites da zona de amortecimento da Floresta Nacional do Rio Preto,Estado do Espírito Santo (Processo no 02070.001876/2015-60). As atividades a serem implantadas na zona de amortecimento (ZA) não poderão comprometer a integridade do patrimônio natural da Floresta Nacional do Rio Preto.Todas as atividades desenvolvidas no interior da ZA potencialmente impactantes ao meio ambiente, poluidoras ou não, e aquelas condicionadas ao controle do poder público, mas que não estão sujeitas ao licenciamento ambiental previsto na Resolução CONAMA no 237/97 deverão ser precedidas de autorização do órgão gestor da UC, de acordo com a legislação vigente. Download PDF
Portaria s/n Instrumento de gestão - plano de manejo 31/12/1999 31/12/1999 Embora não tenha sido oficializado através de uma portaria ou algum instrumento normativo, o ICMBio considera o plano de manejo em anexo, segundo o site institucional acessado no dia 29/08/2014. Data acima fictícia (31/12/1999)(http://www.icmbio.gov.br/portal/biodiversidade/unidades-de-conservacao/biomas-brasileiros/mata-atlantica/unidades-de-conservacao-mata-atlantica/2227-flona-do-rio-preto.html) Download PDF
Decreto 98.845 Criação 17/01/1990 18/01/1990 Fica criada, no Município de Conceição da Barra, no Estado do Espírito Santo, a Floresta Nacional do Rio Preto. A Floresta Nacional do Rio Preto está localizada ao norte do Estado do Espirito Santo, com uma área de, aproximadamente, 2.830,63ha (dois mil, oitocentos e trinta hectares e sessenta e três ares), e perímetro de 37.765m (trinta e sete mil, setecentos e sessenta e cinco metros lineares),


comments powered by Disqus