Área de Proteção Ambiental Caverna do Maroaga (Presidente Figueiredo)

Área 374.700,00ha.
Jurisdição Legal Amazônia Legal
Ano de criação 1990
Grupo Uso Sustentável
Instância responsável Estadual
Documento Decreto - 12.836 - 09/03/1990
Corredor Central da Amazônia

Mapa

Municípios

Município(s) no(s) qual(is) incide a Unidade de Conservação e algumas de suas características

Municípios - APA Caverna do Maroaga (Presidente Figueiredo)

# UF Municipality População (IBGE 2018) População não urbana (IBGE 2010) População urbana (IBGE 2010) Área do Município (ha) (IBGE 2017) Área da UC no município (ha) Área da UC no município (%)
1 AM Presidente Figueiredo 35.352 14.174 13.001 2.541.226,50 393.631,13
100,00 %

Ambiente

Fitofisionomia

Fitofisionomia (cursos d'água excluídos) % na UC
Floresta Ombrófila Aberta 3,10
Floresta Ombrófila Densa 96,90

Bacias Hidrográficas

Bacia Hidrográfica % na UC
Jatapu 97,78
Negro 2,22

Biomas

Bioma % na UC
Amazônia 100,00

Gestão

  • Órgão Gestor: (SEMA-AM) Secretaria de Estado do Meio Ambiente do Amazonas
  • Tipo de Conselho: Deliberativo
  • Year of creation: 2009

Documentos Jurídicos

Documentos Jurídicos - APA Caverna do Maroaga (Presidente Figueiredo)

Tipo de documento Número Ação do documento Data do documento Data de Publicação Observação Download
Portaria 010 Conselho 18/01/2010 26/01/2010 Aprova o Regimento Interno do Conselho Deliberativo da APA Caverna do Maroaga.  
Decreto 12.836 Criação 09/03/1990 09/03/1990 Cria a ÁREA DE PROTEÇAO AMBIENTAL DE PRESIDENTE FIGUEIREDO "CAVERNA DO MAROAGA", com área aproximada de 256.200 hectares.  
Decreto 16.364 Alteração de limites 07/12/1994 12/12/1994 Retifica os limites da APA, passando a possuir área aproximada de 374.700 hectares.  
Portaria 114 Conselho 01/01/2009 01/01/2009 Cria Conselho -

Documentos de gestão - APA Caverna do Maroaga (Presidente Figueiredo)

Tipo de plano Ano de aprovação Fase Observação
Plano de manejo 2001 Em elaboração Fonte: jun/2010, DOE - Plano de manejo para o complexo de cavernas em elaboração. (fonte: Áreas Protegidas do Estado do Amazaonas - Subsídios para a estratégia estadual de conservação da biodiversidade - 2003. Governo do Estado do Amazonas) - Necessidade de projetos em educação ambiental (fonte:idem)

Sobreposições

Não existem sobreposições desta Unidade de Conservação com outras Áreas Protegidas.

Principais Ameaças

Desmatamento na Amazônia Legal

Este tema apresenta a análise dos dados de desmatamento produzidos pelo Projeto de Monitoramento do Desflorestamento na Amazônia Legal (Prodes), que mapeia somente áreas florestadas da Amazônia Legal. Os dados do Prodes não incluem as áreas de cerrado que ocorrem em muitas Unidades de Conservação no bioma Amazônia.

Focos de calor

Área de abrangência do ponto: um foco indica a possibilidade de fogo em um elemento de resolução da imagem (pixel), que varia de 1 km x 1 km até 5 km x 4 km. Neste pixel pode haver uma ou várias queimadas distintas, mas a indicação será de um único foco. Se uma queimada for muito extensa, será detectada em alguns pixeis vizinhos, ou seja, vários focos estarão associados a uma única grande queimada.

Total identificado de desmatamento acumulado até 2000: 22994 hectares
Total identificado de desmatamento acumulado até 2017: 37848 hectares

Características

ATRIBUTOS NATURAIS : O nome foi dado em homenagem a um chefe Waimiri-Atroari que, segundo a lenda, ali se refugiou na década de 60 durante a construção da BR-174. Faz parte do sistema Maroaga, que está inserido no domínio morfoestrutural do Planalto da Bacia Sedimentar do Amazonas, no qual é possível diferenciar as seguintes unidades: Planície Aluvionar Recente, Platô Arenítico e Platôs Lateríticos. A área possui três bacias de drenagem, os rios Urubu, Uatumã e Abonari, e abriga dois sub-afluentes da bacia do rio Pardo: os igarapés Canoas e Canastra. Cobertura de Floresta Tropical Densa com árvores emergentes típicas de Terra Firme. Há vegetação de Floresta Aberta de Campina e de Floresta de Igapó.

BIODIVERSIDADE : As cavernas da área representam as formações geológicas mais antigas do flanco Norte da amazônia brasileira. Seu contexto geológico é um dos mais ricos do ponto de vista da sua diversidade, pois sua formação é única no mundo e é composta por rochas de formação Nhamundá do Grupo Trombetas, dos períodos Terciário e Quaternário. A fauna de vertebrados é extremamente diversificada, apesar da baixa densidade populacional das espécies. A maior parte dos animais é de médio ou grande porte e necessita de extensos territórios para sobreviver. Há, entre eles, espécies de Panthera onca (onça-pintada), leopardus wiedii (gato maracajá), Lutra longicaudis (lontra), Pteronura brasiliensis (ariranha) e Harpia harpyja (gavião real). Uma particularidade da reserva é a grande quantidade de espécies de morcegos, os quais contribuem, em grande parte, para a diversidade da flora local. Entre as aves, destaca-se o belíssimo Galo da Serra (Rupicola rupicola), encontrado próximo aos paredões rochosos das cavernas. Dentre os principais primatas, estão o Alouatta macconnelli (guariba) e o Saguinus midas (sagüi).

INFRA-ESTRUTURA : Localiza-se no município de Presidente Figueiredo, situado ao norte de Manaus. O acesso é feito via terrestre. Sua área inicia-se no km 98 e vai até o km 200 da BR-174, que liga o Amazonas a Roraima. A caverna localiza-se no km 08 da margem direita da estrada de Balbina. A entrada da caverna fica a 600 metros da rodovia, por trilha aberta em meio à floresta.

SÓCIO-ECONOMIA : Cerca de 42 comunidades habitam a APA. A pecuária é presente e a agricultura emprega boa parte da mão de obra local. Dentre as espécies cultivadas destacam-se a banana, a mandioca, o cacau, o arroz, o milho, o cupuaçu e o guaraná. A exploração madeireira vem se intensificando. Em algumas comunidades a pesca, embor artesanal, atende o consumo local e de Manaus. O turismo é uma das atividades que geram benefícios econômicos à região, que possui inúmeras cachoeiras e grutas, muitos dos quais encontrados na APA.
(fonte: Unidades de Conservação do Estado do Amazonas. Manaus:SDS/SEAPE, 2007)

A APA Presidente Figueiredo - Caverna do Maroaga é o habitat do galo-da-serra (rupicola rupicola), espécie muito visada pelo tráfico de animais silvestres. Extenso complexo de cavernas de formação arenítica. Alto potencial para o ecoturismo. Dentre vários tipos de vegetação, a unidade possui áreas de campina e campinarana, com possível ocorrência de várias espécies endêmicas. Faz parte do Corredor Ecológico Central da Amazônia.
(fonte: Áreas Protegidas do Estado do Amazonas - Subsídios para a estratégia estadual de conservação da biodiversidade - 2003. Governo do Estado do Amazonas)

A Caverna Maroaga guarda evidências arqueológicas relevantes, como vestígios de um afiador num maciço de rocha, à entrada da Caverna da Maroaga. Essa evidência faz parte de um contexto arqueológico pouco conhecido na região e indica a existência de homens e mulheres do passado, daí a sua importância do ponto de vista científico, cultural e como atrativo turístico. (Fonte: Cartilha de divulgação do APA publicada pelo IPAAM, 2004)

FAUNA: A fauna é representativa, graças a variedade de ambientes e de vegetação que oferecem as condições adequadas à manutenção da biodiversidade da fauna, das quais se destacam: répteis, quelônios, tartarugas, mamíferos, aves e etc.
FLORA: Possui uma riqueza de espécies de flora, de suma importância para a manutenção da biodiversidade e dos ecossistemas naturais, servindo como agente diminuidor de calor, purificador do ar; fornecendo abrigo proteção e alimentação para inúmeros organismos. A diversidade de tipos de vegetação abriga espécies de orquídeas e bromélias; árvores de valor comercial como o angelim, o louro, o cedro, o mogno muito utilizados na construção e na fabricação de móveis. (Fonte: Cartilha de divulgação do APA publicada pelo IPAAM, 2004).

Contato

IPAAM - Departamento de Gestão Territorial
Christina Fischer - Tel: (92) 3643-2305

Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável
Secretaria Executiva Adjunta de Projetos Especiais
Rita Mesquita (Secretária Adjunta) ou Maria do Carmo (Coordenadora do PGAI-AM)
Rua Recife, nº 3280, Parque 10 - Manaus-AM
Tel: (92) 3642-8807 / (92) 3642-4607
Site: www.sds.am.gov.br

Centro Estadual de Unidades de Conservação - CEUC (AM)
Av. Mário Ipiranga Monteiro, n° 3280 - Parque 10
CEP: 69050-030 - AM
Email: ceuc@ceuc.sds.am.gov.br
Tel: (92) 3642-4607
Site: http://www.ceuc.sds.am.gov.br

Notícias

Total de 20 notícias sobre a área protegida APA Caverna do Maroaga (Presidente Figueiredo) no banco de dados RSS

Ver todas as notícias dessa área protegida

 

As notícias publicadas neste site são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.