ESEC de Wenceslau Guimarães (ESEC)

Informações gerais

Wenceslau Guimarães (ESEC)
Estação Ecológica
Estadual
Proteção Integral
2.418 (Decreto - 7.791 - 19/04/2000)
1997
Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos

Município(s) no(s) qual(is) incide a Unidade de Conservação e algumas de suas características

Município População (IBGE 2007) População rural (IBGE 2001) População urbana (IBGE 2001) Estado Área do município (ha) Área da UC no município (ha) Porcentagem da UC no município (%)
Wenceslau Guimarães 23985 17136 6790 BA 66.179 2.429 100 %

Pressões e ameaças

O desmatamento, as queimadas e a mineração industrial, são algumas das pressões que mais ameaçam as Unidades de Conservação. Veja abaixo dados atualizados sobre essas pressões nesta UC; para uma visualização comparativa entre as UCs mais desmatadas na Amazônia Legal, acesse o ranking dinâmico.

Para detalhes sobre a obtenção dos dados, acesse nossa nota técnica.


Características

Características

A Estação Ecoógica Wenceslau Guimarães está localizada no município de Wenceslau Guimarães, inserido na Bacia Hidrográfica do Rio Recôncavo Sul (sub-bacia Rio das Almas ou Jequié) em uma área total de 2.418 hectares.
A criação da Estação Ecológica Wenceslau Guimarães visa a proteção da diversidade biológica da área da Reserva Florestal de Wenceslau Guimarães e a proteção do elevado número de espécies endêmicas e ameaçadas de extinção.
Destaca-se ainda a importância da área para proteção dos mananciais hídricos da bacia do Rio das Almas, como garantia do abastecimento d'água para população local e para atividades agropecuárias, bem como o fato da referida Reserva integrar o ecossistema da Mata Atlântica e a zona núcleo da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, reconhecida pela UNESCO.
A Esec apresenta cobertura vegetal pertencente ao domínio fitogeográfico da Mata Atlântica. Dentre as espécies encontradas nessa área, destacam-se jacarandá, a sucupira, a peroba, o aderno, pau d'arcos, a jussara, dentre outras.
A Estação Ecológica abriga diversos primatas e mamíferos em extinção, a exemplo do tamanduá-mirim, o bicho preguiça, o quaiti e o mico-estrela. Também podem ser encontradas aves raras como o gavião-pombo. Dentre os principais conflitos ambientais destacam-se o desmatamento, a caça predatória e a ocupação irregular. (Baseado em: SEMA BA. Disponível em: http://www.meioambiente.ba.gov.br/conteudo.aspx?s=EEWENCES&p=ESTECOLO. Acesso em 17/05/2013)

Observações

Fonte: Decreto 7791/2000 Obs: Área: 1939ha


Aspectos Físicos

Sobreposições com outras Unidades de Conservação ou Terras Indígenas

Não pertinente.

Biomas

Bioma % na UC
Mata Atlântica 100.00

Fitofisionomias

Fitofisionomia (excluídos cursos d'água) % na UC
Floresta Ombrófila Densa 100.00

Bacias Hidrográficas

Bacia Hidrográfica % na UC
Paraguacu 100.00

Contatos


Notícias

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

Histórico Jurídico

Tipo de documento Número Ação do documento Data do documento Data de publicaçãoícone de ordenação Observação Documento na íntegra
Decreto 8.578 Outros 04/07/2003 05/07/2003 Ficam transferidos para a Superintendência de Desenvolvimento Florestal e Unidades de Conservação, da estrutura da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos - SEMARH, a gestão das Unidades de Conservação Estaduais.
Decreto 7.791 Alteração de limites 19/04/2000 20/04/2000 Fica ampliada a área da Estação Ecológica Estadual de Wenceslau Guimarães em 478,055 ha, que passa a ter área total de 2.418,1970 ha, situada no município de Wenceslau Guimarães-BA., com objetivo de conservar e proteger o ecossistema Mata Atlântica e espécies da flora e da fauna, em vias de extinção.
Decreto 6.228 Criação 21/02/1997 O Vice-Governador do Estado da Bahia cria a Estação Ecológica de Wenceslau Guimarães, considerando a enorme diversidade biológica da área da Reserva Florestal de Wenceslau Guimarães - F.F.W.G., o elevado número de espécies endêmicas ea ocorrência de espécies ameaçadas de extinção nos diversos grupos estudados: considerando a importância da área da R.F.W.G. para proteção dos mananciais hídricos da bacia do Rio das Almas, como garantia do abastecimento d'água para população local e para atividades agropecuárias e considerando, que a referida área integra o ecossitema da Mata Atlântica e integrante da zona núcleo da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, reconhecida pela UNESCO.


comments powered by Disqus