REBIO do Sassafrás

Informações gerais

Sassafrás
Reserva Biológica
Estadual
Proteção Integral
5.044 (Decreto - 4.847 - 23/09/1994)
1977
Fundação do Meio Ambiente

Município(s) no(s) qual(is) incide a Unidade de Conservação e algumas de suas características

Município População (IBGE 2007) População rural (IBGE 2001) População urbana (IBGE 2001) Estado Área do município (ha) Área da UC no município (ha) Porcentagem da UC no município (%)
Doutor Pedrinho 3280 1413 1669 SC 37.576 3.801 100 %

Pressões e ameaças

O desmatamento, as queimadas e a mineração industrial, são algumas das pressões que mais ameaçam as Unidades de Conservação. Veja abaixo dados atualizados sobre essas pressões nesta UC; para uma visualização comparativa entre as UCs mais desmatadas na Amazônia Legal, acesse o ranking dinâmico.

Para detalhes sobre a obtenção dos dados, acesse nossa nota técnica.


Características

Características

Esta reserva é dividida em duas áreas, uma com 3.862 hectares no município de Doutor Pedrinho, outra com 1.361 hectares no município de Benedito Novo. Ambas possuem relevo bastante acidentado, cortado por profundos vales dissecados por farta rede de drenagem e originalmente recobertos pela Floresta Ombrófila Densa. Cobertura Vegetal: a Gleba Maior possui ainda uma cobertura vegetal bastante exuberante. A vegetação da Gleba Maior está bastante alterada, sendo a maior parte da área coberta com pastagens. (Diagnóstico de Gestão Ambiental de Santa Catarina - 2001) A reserva ganhou esse nome por ser o habitat da canela sassafrás (Ocotea pretiosa), uma espécie ameaçada de extinção.

Observações

Fonte: FATMA Obs: Área: 5223ha

Situação fundiária: apesar da totalidade da área estar titulada em favor da FATMA, mais de 1.200 hectares apresentam dupla titulação. Os agricultores ocupantes dessas áreas desenvolvem atividades agropastoris e consomem grande quantidade de lenha nativa para suprir os inúmeros fornos de lenha, já que a produção de carvão de lenha é uma das principais atividades econômicas da região. Há também conflitos por terras da Gleba Maior com índios Xokleng localizados na Reserva Indígena de José Boiteux, em Ibirama. Os limites da unidade estão definidos. (Diagnóstico de Gestão Ambiental de Santa Catarina - 2001)


Aspectos Físicos

Sobreposições com outras Unidades de Conservação ou Terras Indígenas

Sobreposição Categoria da área sobreposta Porcentagem da sobreposição
Ibirama-La Klãnõ TI 9.47

Biomas

Bioma % na UC
Mata Atlântica 100.00

Fitofisionomias

Fitofisionomia (excluídos cursos d'água) % na UC
Floresta Ombrófila Densa 100.00

Bacias Hidrográficas

Bacia Hidrográfica % na UC
Itajai 100.00
Pressão/ameaça
Presença de Índios

Contatos


Notícias

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

Histórico Jurídico

Tipo de documento Número Ação do documento Data do documento Data de publicaçãoícone de ordenação Observação Documento na íntegra
Decreto 4.847 Alteração de limites 23/09/1994 26/09/1994 Anexa Área à Reserva Biológica Estadual do Sassafrás. Fica anexada à Reserva Biológica Estadual do Sassafrás, criada pelo Decreto nº 221, de 04 de fevereiro de 1977, dela fazendo parte integrante, a área de terras adquiridas pela Fundação do Meio Ambiente - FATMA - por doação de MODO BATTISTELLA - Reflorestamento S/A - MOBASA.
Decreto 2.221 Criação 04/02/1977 07/02/1977 Cria a Reserva Biológica de Sassafrás, com a área de 50.436.413,00 m², Considerando ser o sassafrás (Ocotea pretiosa (Nees) Mez) uma essência florestal já na fronteira da extinção, de genótipos altamente necessários à criação de variedades melhoradas para reposição florestal em Santa Catarina; Considerando a elevada importância, para a pesquisa científica, da manutenção das reservas florestais naturais do Estado; entre outras considerações.


comments powered by Disqus