PES do Sucunduri

Informações gerais

Sucunduri
Parque Estadual
Estadual
Proteção Integral
808.312 (Decreto - 24.810 - 21/01/2005)
2005
Apuí
Secretaria de Estado do Meio Ambiente do Amazonas
Javascript is required to view this map.

Município(s) no(s) qual(is) incide a Unidade de Conservação e algumas de suas características

Município População (IBGE 2007) População rural (IBGE 2001) População urbana (IBGE 2001) Estado Área do município (ha) Área da UC no município (ha) Porcentagem da UC no município (%)
Apuí 17451 7738 6126 AM 5.423.990 791.859 100 %

Pressões e ameaças

O desmatamento, as queimadas e a mineração industrial, são algumas das pressões que mais ameaçam as Unidades de Conservação. Veja abaixo dados atualizados sobre essas pressões nesta UC; para uma visualização comparativa entre as UCs mais desmatadas na Amazônia Legal, acesse o ranking dinâmico.

Para detalhes sobre a obtenção dos dados, acesse nossa nota técnica.

422.8 ha

Características

Características

O Parque, criado em 2005, apresenta certa variedade de formações vegetais, por se localizar em uma zona de contato.
(Fonte: Banco de Dados ISA, março 2010).

É no Parque Estadual do Sucunduri que estão localizados os domínios geológicos mais antigos do mosaico de Apuí, formados por rochas proterozóicas e paleozóicas. Esse fator gera uma configuração diferente no relevo local, marcado pela presença de planaltos entre a depressão Amazônia, e por esta razão também conhecidos como chapadas da Amazônia.
A região entre os rios Aripuanã e Juruena, na divisa do Amazonas e Mato Grosso, forma o chamado Domo do Sucunduri. Sua característica geológica diferenciada explica o grande número de saltos, quedas e cachoeiras existentes nesses rios.
Os rios que correm na área drenam o Planalto Cristalino (Escudo Brasileiro) e sua formação com corredeiras e cachoeiras é um dos tipos de ambientes-chave para sustentação da grande biomassa de peixes.
(Fonte: www.wwf.org.br. Acesso em: 22/03/2010).

Esta unidade integra o Mosaico do Sul do Estado do Amazonas, cuja caracterização, conforme a publicação Unidades de Conservação do Estado do Amazonas. Manaus:SDS/SEAPE, 2007, é a que segue:
Composto por 9 unidades: Parques Estaduais do Guariba e do Sucunduri; Reservas de Desenvolvimento Sustentável Bararati e Aripuanã; Resex do Guariba; Florestas Estaduais do Sucunduri, do Aripuanã, do Apuí e de Manicoré, totalizando 2.467.243 ha. Contíguo aos Parques Nacionais do Juruena e dos Campos Amazônicos, num corredor de mais de 9 milhões de ha de áreas protegidas conhecido como Corredor Meridional de cosnervação da Amazônia. Região de forte pressão de desmatamento pela expansão da fronteira agrícola sobre a Amazônia brasileira.
ATRIBUTOS NATURAIS : A varidedade de habitats do mosaico, com florestas de terra-firme, florestas alagadas, campos rupestres, campinas e campinaranas, e a enorme beleza cênica proporcionada pelos saltos e corredeiras. Grande diversidade de espécies e paisagens. As corredeiras de Monte Cristo e os saltos do Rio Sucunduri estão entre as paisagens mais conhecidas pelo encanto atrativo. Na porção oeste do mosaico há a formação geológica Domo do Sucunduri, um aglomerado de pequenas serras em disposição concêntrica, um afloramento rochoso do Paleozóico numa região submetida a um curioso clima de monções.
BIODIVERSIDADE : Com uma das maiores biodiversidades da Amazônia, a região ficou famosa pela alta diversidade de primatas na região da bacia do Aripuanã. Atualmente são conhecidas mais de 13 espécies de primatas endêmicas da região. Outra particularidade é a presença de espécies do Cerrado, que ocorrem associadas às grandes manchas de campos e campinas, como as populações de cervo encontradas no Parque Estadual do Guariba. Inventários na porção oeste do mosaico revelaram a ocorrência de 850 espécies de árvores, 46 mamíferos, mais de 300 aves, 27 répteis, 30 anfíbios e aproximadamente 100 espécies de peixes.
SÓCIO-ECONOMIA : O Mosaico é composto por UCs de proteção e de uso sustentável, que viabilizam tanto a conservação quanto o desenvolvimento sócio-econômico da região. A região é rica em madeira, principalmente mogno e cedro, havendo também ampla ocorrência de copaíba, andiroba, castanha, pau-rosa entre outras. O turismo de aventura na natureza pode ser um grande atrativo.
(Fonte: Unidades de Conservação do Estado do Amazonas. Manaus:SDS/SEAPE, 2007).

Observações

A UC integra o Mosaico de Unidades de Conservação do Sul do Estado do Amazonas, criado para proteger a diversidade de ecótonos da região e conter a pressão de madeireiros e grileiros no sul do Estado.


Aspectos Físicos

Sobreposições com outras Unidades de Conservação ou Terras Indígenas

Não pertinente.

Biomas

Bioma % na UC
Amazônia 100.00

Fitofisionomias

Fitofisionomia (excluídos cursos d'água) % na UC
Floresta Ombrófila Densa 31.63
Floresta Ombrófila Aberta 51.47
Contato Savana-Floresta Ombrófila 3.58
Contato Savana-Floresta Estacional 13.32

Bacias Hidrográficas

Bacia Hidrográfica % na UC
Tapajos 58.94
Madeira 41.06

Contatos

IPAAM - Departamento de Gestão Territorial
Christina Fischer - Tel: (92) 3643-2305

Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável
Secretaria Executiva Adjunta de Projetos Especiais
Rita Mesquita (Secretária Adjunta) ou Maria do Carmo (Coordenadora do PGAI-AM)
Rua Recife, nº 3280, Parque 10 - Manaus-AM
Tel: (92) 3642-8807 / (92) 3642-4607
Site: www.sds.am.gov.br

Centro Estadual de Unidades de Conservação - CEUC (AM)
Av. Mário Ipiranga Monteiro, n° 3280 - Parque 10
CEP: 69050-030 - AM
Email: ceuc@ceuc.sds.am.gov.br
Tel: (92) 3642-4607
Site: http://www.ceuc.sds.am.gov.br


Histórico Jurídico

Tipo de documento Número Ação do documento Data do documento Data de publicaçãoícone de ordenação Observação Documento na íntegra
Termo de Cooperação 01/2016 Cooperaçao técnica 10/08/2016 10/08/2016 O presente TERMO DE COLABORAÇÃO tem por objeto a conjugação de recursos técnicos e financeiros dos participes, para a execução do programa de implementação do Parque Estadual Sucunduri na área de influência do empreendimento da Usina Hidrelétrica Teles Pires, de acordo com o Projeto Básico que passa a integrar este instrumento. Download PDF
Portaria 1 Compensação Ambiental 05/01/2016 06/01/2016 Dá publicidade ao resultado final do Chamamento Publico no01/2015-SEMA para à realização de gestão administrativa e financeira de recursos financeiros do TCCA no001/2015 que trata da execução de ações relacionadas ao programa de implantação do Parque Estadual Sucunduri, localizado na área de influencia do empreendimento da Usina Hidrelétrica Teles Pires; declarando vencedora a proposta da Fundação de Apoio Institucional Muraki - MURAKI. Download PDF
Termo de Compromisso 001/2015 Compensação Ambiental 17/03/2015 17/03/2015 Termo de Compromisso de Compensação Ambiental com o objeto de compensar os impactos ambientais negativos não mitigáveis de caráter irreversível decorrente da implantação e operação do empreendimento denominado UHE Teles Pires, especificamente no que diz respeito ao repasse, pela COMPROMISSÓRIA, do valor de R$500.000,00 (quinhentos mil reais) para aplicação no Parque Estadual Sucunduri. Download PDF
Portaria 211 Instrumento de gestão - plano de manejo 22/09/2010 27/09/2010 Aprova o Plano de Gestão do Mosaico de Unidades de Conservação do Apuí. Este plano foi considerado como plano de manejo para cada UC, além de instrumento de gestão do próprio mosaico. Isso porque, como o próprio plano afirma que "o primeiro desafio foi desenvolver uma base técnica e conceitual para integrar o planejamento das nove unidades de conservação e gerar um único plano de gestão para o Mosaico do Apuí. A equipe de planejamento definiu uma base conceitual para a integração das ações e gestão de toda essa área, entendendo que cada unidade de conservação corresponde na prática, a um pré-zoneamento de todo o mosaico do Apuí, como uma única unidade de gestão. Isso permitirá, entre outras coisas, corrigir erros na delimitação dessas unidades por falta de conhecimento adequado no momento da criação e, principalmente, evitará que ações de manejo em uma das unidades tenham efeitos negativos nas unidades vizinhas, respeitando a individualidade e os objetivos de cada uma das áreas. Download PDF
Decreto 24.810 Criação 21/01/2005 21/01/2005 Fica criado o PES do Sucunduri, com os objetivos de preservar os ecossistemas naturais de grande relevância ecológica e beleza cênica, possibilitando a realização de pesquisas científicas, desenvolver as atividades de educação, interpretação ambiental, recreação em contato com a natureza e turismo ecológico, dentre outros. Possui área aproximada de 808.312,179 hectares.parágrafo único: Ficam excluídas do PES as áreas privadas cujas propriedades se comprovarem nos moldes da Lei. Download PDF


comments powered by Disqus