FLONA de Lorena

Informações gerais

Lorena
Floresta Nacional
Federal
Uso Sustentável
249 (Decreto - 24.104 - 10/04/1934)
1934
Mantiqueira
Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade
Consultivo
2005

Município(s) no(s) qual(is) incide a Unidade de Conservação e algumas de suas características

Município População (IBGE 2007) População rural (IBGE 2001) População urbana (IBGE 2001) Estado Área do município (ha) Área da UC no município (ha) Porcentagem da UC no município (%)
Lorena 79317 2893 75097 SP 41.378 0 %

Pressões e ameaças

O desmatamento, as queimadas e a mineração industrial, são algumas das pressões que mais ameaçam as Unidades de Conservação. Veja abaixo dados atualizados sobre essas pressões nesta UC; para uma visualização comparativa entre as UCs mais desmatadas na Amazônia Legal, acesse o ranking dinâmico.

Para detalhes sobre a obtenção dos dados, acesse nossa nota técnica.


Características

Características

Inserida no bioma Mata Atlântica, a Floresta Nacional de Lorena reúne a maior e mais diversificada floresta de Mata Atlântica na vasta planície do descaracterizado Vale do Paraíba.
Devido a sua grande diversidade, esta estratégica unidade de conservação federal se constitui em importante banco genético de espécies arbóreas, ou seja, uma fonte de produção de sementes.
Localiza-se no Vale do Paraíba, no interior paulista, entre as serras da Mantiqueira e do Mar. É de fácil acesso pela via Dutra, estando a 180 km da cidade de São Paulo e 220 km da cidade do Rio de Janeiro.
Sediada no município de Lorena, a Floresta Nacional é cercada em parte pela cidade de Lorena e por áreas de pecuária e plantações de arroz irrigado. A Flona de Lorena ao longo da sua história, ou seja, desde meados da década de 1930, sempre recebeu visitação, um público diversificado formado em sua maioria por alunos da rede municipal de ensino e pelos próprios moradores do seu entorno, bairros e municípios vizinhos, que freqüentam a Floresta pelo seu patrimônio cênico e cultural regional.
A cidade de Lorena não apresenta muitas opções de áreas para visitação, lazer e recreação, desta forma os visitantes buscam a Unidade como área de lazer tradicional.
No ano de 2006 a Unidade recebeu 5.597 visitantes, em 2007 foram 4.534, e em 2008 recebeu 3.187 visitantes. Nos últimos anos a Flona recebe em média 2000 visitantes.
(Fonte: ICMBio. Disponível em http://www.icmbio.gov.br/flonalorena/guia-do-visitante.html. Acesso em 20\05\2013)

Observações

EXTRATO DE TERMO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA
PROCESSO Nº02027.000290/2005-31
ESPÉCIE: Termo de Cooperação Técnica Nº01/06 , celebrado entre o IBAMA/SP e INSTITUTO OIKOS DE AGROECOLOGIA.
OBJETO: O presente termo tem por objetivo o intercâmbio técnico e científico para a realização de projetos conjuntos de pesquisa, desenvolvimento tecnológico, cultural, de extensão e educação ambiental, agroecologia, inclusão social nas áreas de influência da Floresta Nacional de Lorena e Antiga Fazenda da Conceição, sede do OIKOS.
VIGÊNCIA: 5 (cinco) anos, a contar da data de sua publicação, podendo ser renovado caso haja interesse das
partes, mediante a assinatura de novo termo de Cooperação Técnica.
Termo assinado no dia 17/02/2006 pelo IBAMA - Dra. ANALICE DE NOVAIS PEREIRA, Gerente Executivo Estadual e pelo INSTITUTO OIKOS DE AGROECOLOGIA, representado por JOÃO MARCELINO DA SILVA.
(DOU, 24/02/2006)

EXTRATOS DE CONVÊNIOS
Espécie: Convênio Nº 00007/2006. Nº Processo: 02000003014200361. Convenentes: Concedente : FNMA II/BID. Convenente : ASSOCIACAO DE RECUPERACAO FLORESTAL DO VALE DO PARAIBA.
Objeto: Incentivar e fortalecer a gestão participativa da FLONA Lorena, por meio do apoio à mobilização social, implantação do Conselho Consultivo e fortalecimento dos processos participativos de gestão da Unidade de Conservação.
Valor Total: R$ 54.672,00, Valor de Contrapartida: R$ 12.180,00, Valor a ser transferido ou descentralizado no exercício em curso : R$ 42.492,00.
Vigência: 05/01/2007 a 30/11/2007. Data de Assinatura: 29/12/2006.
(DOU, 05/01/2007, seção 3, pg 134)


Aspectos Físicos

Sobreposições com outras Unidades de Conservação ou Terras Indígenas

Não pertinente.


Contatos

Chefe da UC: MIGUEL FERNANDO MAXIMILIANO MARIA BARON VON BEHR (DOU 31/08/2011)

AV. ERMENEGILDO ANTONIO AQUINO, S/N°
CEP: 12.612-360 - BAIRRO COATINGA
TEL: (12) 553-1188
FAX: (12) 553-1590


Notícias

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

Histórico Jurídico

Tipo de documento Número Ação do documento Data do documento Data de publicaçãoícone de ordenação Observação Documento na íntegra
Portaria 41 Instrumento de gestão - plano de manejo 09/05/2016 10/05/2016 Aprova o Plano de Manejo da Floresta Nacional de Lorena no Estado de São Paulo(Processo no 02070.000944/2009-25) Download PDF
Portaria 267 Conselho 12/12/2013 13/12/2013 Modifica a composição do Conselho Consultivo da Floresta Nacional de Lorena, noEstado de São de Paulo. Download PDF
Portaria 16 05/08/2008 27/08/2008 PORTARIA CONJUNTA No- 16, DE 5 DE AGOSTO DE 2008O PRESIDENTE DO INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁ- VEIS - IBAMA, e o PRESIDENTE DO INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃODA BIODIVERSIDADE - INSTITUTO CHICO MENDES, resolvem:Art. 1° - Designar os servidores GLÓRIA MARIA DE CARVALHO ZANELLATO, Técnico Administrativo, matrícula SIAPE n.º 687082, NEUSA MARIA EMÍDIO, Analista Ambiental, matrícula SIAPE n.º 681386 e ANA SÍLVIA KOZLOSKI WILLE DE ABREU, Técnico Administrativo, matrícula SIAPE n.º 679595, para, sob a presidência do primeiro, constituírem Comissão de Processo Disciplinar, com a finalidade de apurar as irregularidades ocorridas no âmbito da FLONA DE LORENA/SP, constantes nos processos administrativosn.ºs 02001.000842/2008-42, 02001.000738/2008-58 e 02001.000504/2002-15, concernentes:I - a extração, transporte e comercialização irregular de madeira na Flona e áreas adjacentes;II - a omissão relativa à extração irregular de areia em área próxima à Flona;III - ao desaparecimento de animais silvestres apreendidos do CETAS;IV - a vendas de mudas sem o devido recolhimento ao Erário;V - aos fatos conexos. Art. 2º Determinar que a Comissão Processante em cumprimento ao art.153, da citada Lei n.º 8.112, de 1990, notifique o acusado da instauração do processo, encaminhando-lhe cópia da portaria, da denúncia, da manifestação jurídica e da ata de instalação e início dos trabalhos.Art. 3º Determinar que a Comissão Processante individualize as irregularidades possivelmente praticadas pelos acusados, respectivamente, nas notificações prévias.Art. 4º - Estabelecer o prazo de 60 (sessenta) dias, a partir da publicação deste ato, para apresentação de relatório conclusivo.
Portaria 23 Conselho 05/05/2008 06/05/2008 O PRESIDENTE SUBSTITUTO DO INSTITUTO CHICO MENDES altera a composição do Conselho Consultivo da Floresta Nacional de Lorena-SP, criado pela Portaria no- 64 de 20 de agosto de 2005, com vistas a sua renovação, conforme previsto no Art. 17, parág. 5o- do Decreto no- 4.340, de 22 de agosto de 2002.
Portaria 65 Conselho 30/08/2005 31/08/2005 Ibama aprova o Regimento Interno do Conselho Consultivo da Flona de Lorena.
Portaria 64 Conselho 30/08/2005 31/08/2005 Ibama cria o Conselho Consultivo da Flona de Lorena, com a finalidade de contribuir com as ações voltadas ao planejamento e desenvolvimento da UC, principalmente no que concerne a implantação e implementação do seu Plano de Manejo e ao cumprimento dos seus objetivos de criação.
Decreto 24.104 Criação 10/04/1934 A Estação Florestal Experimental Dr. Epitácio Santiago, criada pelo Decreto nº 24.104, de 10 de abril de 1934 (texto retirado da portaria 246/2001)
Lei 6.209 Alteração de categoria 28/05/1975 Denomina de "Estação Florestal de Experimentação Dr. Epitácio Santiago" a atual "Estação Florestal de Experimentação" do Ministério da Agricultura, localizada em Lorena, Estado de São Paulo.
Portaria 246 Alteração de categoria 18/07/2001 A Estação Florestal Experimental Dr. Epitácio Santiago, criada pelo Decreto nº 24.104, de 10 de abril de 1934 e alterada pela Lei nº 6.209, de 28 de maio de 1975, terá a destinação de Floresta Nacional, passando a denominar-se Floresta Nacional de Lorena, com área de duzentos e quarenta e nove hectares e trinta e um ares, no Município de Lorena, Estado de São Paulo, com o objetivo de promover o manejo adequado dos recursos naturais, garantir a proteção dos recursos hídricos, das belezas cênicas e dos sítios históricos e arqueológicos, fomentar o desenvolvimento da pesquisa científica básica e aplicada, da educação ambiental e das atividades de recreação, lazer e turismo.


comments powered by Disqus